12 erros comuns que quase todo concurseiro comete

12 erros comuns que quase todo concurseiro comete

12 erros comuns que quase todo concurseiro comete

Elo logo mini

Confira os 12 erros comuns que muitos concurseiros cometem


Sabemos que passar em concursos públicos exige muita dedicação e disciplina do candidato. Por isso, não podemos facilitar e cometer erros simples que podemos evitar. Confira a lista que o Elo Concursos preparou dos erros mais comuns que a maioria dos concurseiros comete:


1. Escolher concurso pelo salário e/ou número de vagas
Os participantes que pensam apenas nos altos salários, acabam se frustrando com o cargo ocupado. E aqueles que levam em conta o grande quantitativo de vagas ofertadas, esquecem que quanto maior a quantidade de cargo, maior a concorrência. O conselho é escolher a carreira que mais te agrada, até mesmo para aumentar sua motivação rumo à aprovação.

2. Não ler o edital
O edital contém todas as informações da seleção, como por exemplo o conteúdo programático das provas, as datas de realização das avaliações, as etapas que serão realizadas e entre outros. É importante ler com bastantes atenção e calma, além de anotar os pontos mais importantes.

3. Ignorar a banca organizadora
Saber qual empresa é responsável pela organização da seleção a ser prestada é muito importante, porque cada uma possui uma maneira de realizar as provas. Conhecer as particularidades de cada uma te garante uma melhor preparação. Por exemplo a Escola de Administração Fazendária (ESAF), é uma das organizadoras que tem as provas mais complexas do país. O Cespe/Cebraspe possui método de correção através de anulação - uma questão errada anula uma resposta certa.

4. Escolher um concurso pelo nível de escolaridade mais fácil
Muitos escolhem o processo seletivo pelo nível de escolaridade, porque julgam ser mais fácil. Com isso, a concorrência aumente e acaba dificultando a aprovação.

5. Esperar o edital ser divulgado para começar a estudar
Quanto antes você comerçar a estudar, melhor. Se há indícios que o concurso será aberto em breve, já inicie os seus estudos, porque assim que lançado o edital em poucos meses é marcado a realização das provas e você não tem tempo para aprender todos os conteúdos que serão cobrados.

6. Não planejar os estudos
Prestar concurso é sinônimo de disciplina, tempo e dedicação. Não fazer um planejamento de estudo fica difícil de se organizar e se dedicar pelo menos três horas por dia em uma disciplina. Faça uma rotina de estudos e siga à risca.

7. Priorizar as matérias mais fáceis
Não estude apenas as disciplinas que você se identifica mais, ou tem mais facilidade para aprender. Se preparar para um concurso público requer conhecimento de maneira ampla. Estude todos os conteúdos e não esqueça das matérias básicas como português e matemática.

8. Estudar muito tempo
Quem passa horas e horas estudando não aprende quase nada. Vale muito mais a pena estudar uma hora com qualidade, do que quatro horas sem atenção e estressantes. Procure estudar pelo menos três horas por dia, lembrando que estudos mais longos precisam de intervalos pequenos, de 10 a 15 minutos para descansar a mente. O segredo é fracionar o seu tempo de estudo para melhorar o aproveitamento.

9. Não fazer revisões
Você passa meses estudando diversos assuntos e perto da realização do concurso você certamente não se lembrará dos primeiros assuntos que estudou. Por isso, aproximadamente um ou dois meses antes da prova, divida o tempo de estudos entre assuntos novos e revisões de conteúdos anteriores.

10. Não estudar para a redação
Uma das avaliações mais importantes nos concursos, porque é a única capaz de eliminar automaticamente um candidato ou deficinir em décimos de pontos a classificação os aprovados. Da mesma maneira que você estuda para os conteúdos da prova objetiva, é importante reservar um tempo para estudar e praticar a escrita na forma culta da língua portuguesa e no formato dissertativo argumentativo. Além disso, é preciso desenvolver seu pensamento crítico para construir uma boa argumentação. Leia notícias, críticas e artigos de diversas fontes e de posicionamentos diferentes para formar uma opinião própria sobre o assunto abordado.

11. Não resolver provas anteriores
Para compreender as pressões que a etapa do concurso exige é recomendado a resolução de simulados online e de concurso anteriores. É a hora de você praticar tudo o que estudou e aprendendo com os seus erros, além de verificar o tempo gasto para resolver cada questão. Quem não resolve provas anteriores na hora do concurso ficam mais ansiosas, nervosas e tendem a ter mais dificuldades em resolver as questões. Estudar pelas provas anteriores possuem várias vantagens, como por exemplo, ter familiaridade com o estilo da prova, saber quais conteúdos são mais cobrados, você vai saber qual o seu nível de preparação e as duvidas que surgirem serão sanadas a tempo.

12. Esquecer itens obrigatórios no dia da prova
A falta de atenção ou ansiedade podem fazer que o candidato esqueça os documentos exigidos no edital, ou até mesmo a caneta para preencher o cartão de resposta. Para evitar que isso aconteça, faça uma lista de tudo o que precisa levar no dia da prova e separe na véspera.

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL