Meio ou meia

Meio ou meia

Meio ou meia? Aprenda como utilizá-los

Elo logo mini

O brasileiro é cordial, comunicativo e é sempre enfático no modo de falar, a utilização do termo “meio” e “meia” reflete essa realidade, no entanto é preciso se atentar ao seu correto uso.

Usualmente ouvimos algo do tipo “estou meia cansada, meia distraída, meia louca, meia triste”. Isso ocorre em especial com as mulheres, devido à concordância feminina.

Alguém desatento logo diria que “meia triste” é uma meia, aquela que usamos no pé, com fragrância prejudicada, com odor negativo, com fedor, ou seja, com o popular chulé. Meia triste só pode ser isso. A mulher, se não está completamente feliz, deve dizer “Estou meio triste”.
A dúvida existe porque “meio” tem mais de um uso. Atente-se à diferença:

Meio = numeral fracionário. Virá vinculado a um substantivo e concorda normalmente: meia-noite, meia garrafa, meia folha.

Meio = advérbio de intensidade. Virá vinculado a um adjetivo e não se flexiona: meio cansada, meio distraída, meio louca, meio triste.

Para sair de vez da dúvida, pense na palavra muito: se muito não varia, meio também não. Compare:

Ela estava muito feliz.
Ela estava meio feliz.

A mulher era muito rápida.
A mulher era meio rápida.

Embora o sentido seja diferente, o uso é igual e, por isso, serve de comparação. Diga com tranquilidade: “Ela estava meio triste, mas depois ficou muito feliz”. Mas “meia triste” nunca mais.

Fonte: Exame

Guia do Concurseiro

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL