Câmara aprova PL 4.253/2015: Criação de 14 mil cargos em órgãos federais do executivo

Câmara aprova PL 4.253/2015: Criação de 14 mil cargos em órgãos federais do executivo

Câmara aprova PL 4.253/2015: Criação de 14 mil cargos em órgãos federais do executivo

Elo logo mini

Câmara dos Deputados aprova Projeto de Lei com oferta de 14.419 vagas em vários órgãos federais do executivo


Na última quinta-feira, 2 de junho, foi aprovado pela Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 4.253/2015 com a oferta de 14.419 vagas em diversos órgãos federais do executivo. O documento foi enviado para o Senado Federal, onde também será votado e depois será encaminhado para o Presidente da República para entrar em vigor.

Segundo consta no Projeto de Lei 4253, a criação dos cargos acontecerá sem aumento de despesa, pela compensação entre os valores correspondentes à totalidade dos salárops em cargos vagos em alguns órgãos.

Confira os órgãos que tiveram criação de cargos:

- Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT): 200 cargos para Analista Administrativo, de nível superior.

- Imprensa Nacional: 62 cargos de nível superior. Sendo 17 para Analista Técnico Administrativo, 26 de Analista de Publicações Oficiais, 1 de Arquivista, 2 de Bibliotecário, 2 de Contador, 2 de Engenheiro, 1 de Estatístico, 1 de Historiador, 9 de Técnico em Comunicação Social e 1 de Museólogo.

- Polícia Federal (PF): 683 vagas de nível intermediário para cargo de Agente Administrativo.

- Polícia Rodoviária Federal (PRF): 1.500 vagas para cargos Administrativos. Sendo 1.045 de nível superior, distribuídos em - 995 de Analista Técnico-Administrativo, 27 de Engenheiro e 23 de Estatístico; e 455 de nível intermediário para Agente Administrativo.

- Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG): São 2.190 vagas de nível superior no cargo de Analista Técnico de Pessoal e de Logística e 234 vagas para cargos de arquiteto, contador, geógrafo e geólogo.

- Ministério da Educação (MEC): 4.442 vagas para cargos da Carreira Técnico Administrativa em Educação, para redistribuição nas instituições federais de ensino básico, técnico e tecnológico nos estados do país. Serão 605 cargos de Auxiliar em Assuntos Educacionais de nível fundamental, 2.411 vagas de nível médio para Assistente em Administração. E 1.367 de nível superior, sendo 300 de Assistente Social, 50 de Bibliotecário-Documentalista, 183 de Contador, 520 de Pedagogo, 35 de Psicólogo, 229 de Tecnólogo 50 de Técnico em Assuntos Educacionais.

- Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM): 52 cargos de nível superior do Plano Especial de Cargos da Cultura, sendo 20 de Analista I, 26 de Técnico em Assuntos Culturais e 6 de Técnico em Assuntos Educacionais.

- Fundação Nacional de Saúde (FUNASA): 790 cargos de nível superior para Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho. Sendo 188 de Administrador, 8 cargos de Arquiteto, 60 de Biólogo, 3 de Economista, 301 de Engenheiro, 4 de Estatístico, 49 de Geólogo, 60 de Químico, 59 de Técnico em Comunicação Social e 58 cargos de Técnico em Assuntos Educacionais.

- Exército: 516 cargos para Analista Técnico Administrativo.

- Órgão Central do Sistema de Pessoal Civil (SIPEC): 460 vagas para cargos de Analista Técnico-Administrativo e Assistente Técnico-Administrativo.

Esses cargos serão providenciados de forma gradual e mediante autorização do Ministério do Planejamento de acordo com a disponibilidade orçamentária e necessidade dos cargos de administração federal.

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL