Concurso DPU 2017: Retifica edital e abre inscrições

Elo logo mini

Concurso DPU 2017 retifica edital e altera data e conteúdo das provas, confira!

curso-gratuito-para-concursos



[ATUALIZADA 30/06] Foi divulgado no Diário Oficial da União a retificação edital Concurso DPU 2017 que visa preencher 25 vagas no cargo de defensor público. De acordo com o documento, as provas dissertativas foram alteradas para serem realizadas nos dias 19 e 20 de novembro, além de republicarem o conteúdo programático.

Para concorrer ao cargo é preciso ter nível superior em direito, além de comprovar três anos de atividade forense. A remuneração inicial do cargo é de R$22.197,67, além de R$799,00 a título de auxílio-alimentação e de R$215,00 de reembolso de plano de saúde.

Os interessados devem se inscrever a partir desta sexta-feira, 30 de junho, até o dia 25 de julho, pelo site da banca organizadora Cebraspe - www.cespe.unb.br/concursos/dpu_17_defensor - meidante pagamento de R$200,00 que pode ser efetuada até o dia 16 de agosto.

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetiva e dissertativa qu versarão sobre várias disciplinas no âmbito de direito.

CONFIRA RETIFICAÇÃO EDITAL CONCURSO DPU 2017

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 13/06] O edital Concurso DPU 2017 foi divulgado pela banca organizadora Cebraspe para ofertar 25 vagas imediatas, além de formação de cadastro reserva no cargo de defensor público federal. A função exige nível superior em direito, além de comprovar três anos de atividade jurídica e conta com remuneração de R$22.197,67.

Os interessados devem se inscrever entre os dias 30 de junho a 25 de julho, através do site da banca organizadora - www.cespe.unb.br - mediante pagamento de R$200,00. Os candidatos que são inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal e for membro de família de baixa renda pode solicitar isenção da taxa.

A seleção contará com prova objetiva, prova dissertativa, prova oral, avaliação de títulos e sindicância da vida pregressa. A primeira e a segunda fase, compostas pelas provas objetivas e dissertativas serão realidas nas capitais dos 26 estados da Federal e em Brasília/DF no dia 24 de setembro, com duração de 5h.

CONFIRA EDITAL CONCURSO DPU 2017

Os aprovados serão lotados e distribuídos pelo Defensor Público-Geral Federal, assegurado aos nomeados aos cargos iniciais o direito de escolha do órgão de atuação, desde que possua vaga na unidade escolhida.

O certame terá validade de dois anos, podendo ser prorrogada uma única vez, por igual período, de acordo com necessidade do órgão.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 28/03] Foi publicada 10ª Portaria de nomeação com mais 18 convocações confirmadas em diversos cargos Concurso DPU realizado em 2016. O edital ofertava 143 vagas de nível médio e superior, recebeu mais de 116 mil inscritos e até o momento 160 candidatos aprovados foram nomeados. O certame possui validade até março de 2019.

Apesar de o concurso ter aberto vagas em todos os estados da federação, os convocados serão lotados nos estados do Rio Grande do Sul, Acre, Amapá, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal. Os novos servidores contarão com salários que variam entre R$3.817,98 a R$6.348,27, além de auxílio-alimentação e auxílio-saúde.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 14/03] Foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira a Portaria Nº 368 que define o Cebraspe como banca organizadora Concurso DPU 2017 que visa ofertar vagas no cargo de defensor público federal. Em breve será publicado edital e o término das inscrições com prazo mínimo de 30 dias após a publicação do documento.

No dia 27 de janeiro o órgão publicou no Diário Oficial a resolução 135/2017 do Conselho Superior da Defensoria Pública da União (CSDPU) que define nos concurso para o cargo de defensores a reserva de 5% das vagas para indígenas e 20% para pessoas negras.

Para concorrer ao cargo é preciso ter formação em direito e três anos de atividade forense comprovada. A seleção contará com prova objetiva e dissertativa sobre diversas disciplinas no âmbito de direito e serão realizadas em todas as capitais. As demais etapas ocorrerão apenas em Brasília/DF. Atualmente o defensor público conta com salário de R$22.197,67, além de R$799,00 de auxílio-alimentação e R$215,00 de reembolso de plano de saúde.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 13/10] Na última segunda-feira, 10 de outubro, foi publicado portaria nº 113 para nomear 129 aprovados Concurso DPU 2016 nos cargos de Agente Administrativo, Contador, Economista, Psicólogo, Analista Técnico Administrativo e Técnico em Comunicação Social/Jornalismo  para lotação em todos os estados do país. A primeira portaria divulgada convocou 13 candidatos.

CONFIRA NOMEAÇÃO CONCURSO DPU 2016


As nomeações seguem em andamento devido ao edital nº 12 publicado dia 15 de março que estende o prazo de validade do concurso para três anos. A seleção teve provas aplicadas no dia 24 de janeiro, com mais de 116 mil inscritos, para preencher 143 vagas de nível médio e superior pelo páis, tendo o Cebraspe como banca organizadora.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 13/09] Por meio de uma portaria publicada no boletim interno, o órgão formou uma comissão para organizar Concurso DPU 2016 para o cargo de defensor público federal, de nível superior em direito, com pelos menos três anos de prática forense. A remuneração inicial é de R$17.788,33. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão a seleção será realizada, mas que até o momento não possui informações como quantidade das vagas, a distribuição por localidade e a previsão para publicação do edital.

O último concurso para o cargo foi realizado em 2014 e ofertou 58 vagas e teve validade prorrogada até agosto de 2017. A seleção contou com prova objetiva, discursiva, oral e de títulos, além de sindicância de vida pregressa. As provas envolviam questões sobre: direitos Administrativo, Civil, Empresarial, Constitucional, Do Consumidor, Do Trabalho, Eleitoral, Internacional, Penal, Penal Militar, Previdenciário e da Assistência Social, Processual Civil, Processual do Trabalho, Processual Penal, Processual Penal Militar e Tributário. Além dos conhecimentos de Direitos Humanos, Filosofia do Direito, Noções de Ciência Política, Princípios Institucionais da Defensoria Pública e Noções de Sociologia Jurídica.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 30/06] Hoje vai ser votado no plenário da Câmara dos Deputados o projeito de lei 7922/14, que cria 2.751 vagas para Concurso Defensoria Pública da União (DPU) 2016, afim de estruturar o plano de carreiras e definir novos valores salariais. A proposta foi feita desde 29 de agosto de 2014 e estava presente nas últimas sessões dos dias 6, 7, 8 e 14 de junho, mas não foi votada em nenhuma das ocasiões.

Das vagas solicitadas estão:

Cargo - Nível Médio
1.092 vagas para técnicos, com remuneração inicial de R$4.363,94
Conta com progressão de salário, com três padrões na primeira (A), cinco na segunda (B) e seis na terceira (C):
A-1 – R$4.363,94; A-2 – R$4.518,90; A-3, R$4.679,35;
B-1 – R$4.845,50; B-2 – R$5.017,55; B-3 – R$5.195,72; B-4 – R$5.380,20; B-5 – R$5.567,24;
C-1 – R$5.769,06; C-2 – R$5.973,90; C-3 – R$6.186,02; C-4– R$6.405,67; e C-5 – R$6.633,12

Cargo - Nível Superior
1.659 vagas para analistas, com remuneração inicial de R$7.323,60
Conta com progressão de salário da seguinte forma:
A-1 – R$7.323,60; A-2 – R$7.569,38; A-3 – R$7.823,41;
B-1 – R$8.058,96; B-2 – R$8.357,79; B-3 – R$8.637,79; B-4 – R$8.927,67; B-5 – R$9.227,28;
C-1 – R$9.536,95; C-2 – R$9.875; C-3 – R$10.187,80; C-4 – R$10.529,70; e C-5 – R$10.883,07.   

O projeto também inclui um adicional de acordo com a qualificação dos servidores, sendo considerado aumento de 12,5% para quem possui doutorado, 10% para mestrado, 7,5% para curso de especialização, 5% para diploma de curso superior, além daquele  exigido para ingresso no cargo e de 2,5% a 5% para quem possui treinamento que totalize 120 horas.

O órgão ainda não possui quadro próprio de pessoal. Atualmente conta com 1.163 servidores, além de 2.000 estagiários. Do pessoal ativo, 820 são cedidos ou requisitados, já os demais foram preenchidos pelo primeiro concurso público realizado em 2010 pelo órgão para a área administrativa.

De acordo com a proposta, as vagas deverão ser preenchidas gradativamente, necessário para os primeiros quatro anos de funcionamento do órgão em nova fase, que deixou de ser dependente do Ministério da Justiça desde agosto de 2013. A ementa promulgada pelo Congresso nacional dá autonomia funcional, administrativa e iniciativa de proposta orçamentária ao DPU.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 04/05] Nesta terça-feira, 3 de maio, foi divulgado no Diário Oficial da União a portaria de Nº 287 que nomeia em caráter efetivo 13 candidatos aprovados no concurso público da Defensoria Pública da União (DPU) realizado entre 2015 e 2016. A seleção foi organizada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe/Cesbraspe) e ofertou 143 vagas de níveis médio e superior em vários estados do país.

Os nomeados vão assumir os cargos de Agente Administrativo e Analista Técnico Administrativo nas cidades de Boa Vista (RR), Brasília (DF), Porto Velho (RO), Macapá (AP), Cuiabá (MT), Rio Branco (AC) e São Paulo (SP). Os salários são de R$ 5.266,18 e R$ 6.348,27, respectivamente.

CONFIRA A PORTARIA

As vagas foram distribuídas entre os estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espirito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Após uma retificação, o prazo de validade do concurso foi alterado e passou a valer 18 meses a partir da data de homologação.

[ATUALIZADA 23/02] Nesta terça-feira, 23 de fevereiro, foi divulgado no Diário Oficial da União o resultado preliminar do Concurso da Defensoria Pública da União. As provas foram realizadas no dia 24 de janeiro. Para os cargos de nível superior a prova teve duração de 4 horas e 30 min, contendo 150 questões. Já para os cargos de nível médio foram 3 horas e 30 min para responder as 120 questões.

Os salários para as funções variam de R$3.817,98 a R$6.348,27

Os resultados podem ser consultados no site - http://www.cespe.unb.br/concursos/DPU_15_ADMINISTRATIVO/ -

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

[ATUALIZADA 27/11] Nesta quarta-feira, 27 de janeiro, foi divulgado os gabaritos preliminares do Concurso da Defensoria Pública da União. A oferta foi de 147 vagas para cargos em nível médio e superior. O Cebraspe foi o responsável pela seleção.

O candidato pode verificar os gabaritos no site - https://www.security.cespe.unb.br/DPU_15_Administrativo/Recursos/Objetiva/Gabarito/ -  

As provas foram realizadas no último domingo, 24 de janeiro. Para os cargos de nível superior a prova teve duração de 4 horas e 30 min, contendo 150 questões. Já para os cargos de nível médio foram 3 horas e 30 min para responder as 120 questões.

Os salários para as funções variam de R$3.817,98 a R$6.348,27

[ATUALIZADA 15/01] Já estão disponíveis os locais e horários para os candidatos inscritos para o Concurso da Defensoria Pública da União – DPU. As provas acontecerão no dia 24 de janeiro de 2016 para as todos os cargos.

Confira os locais de prova 

A recomendação da banca organizadora, Cespe/UnB, é que os candidatos cheguem com uma hora de antecedência ao local de prova, portando caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, do comprovante de inscrição e do documento de identidade original.

[ATUALIZADA 20/11] As inscrições para o Concurso da Defensoria Pública da União – DPU – foram prorrogadas. O certame oferece 143 vagas mais formação de cadastro reserva em cargos de nível médio e superior. Os salários iniciais variam de R$3.817,98 a R$6.348,27

As inscrições estarão disponíveis até o dia 30 de novembro, no site - www.cespe.unb.br/concursos/dpu_15_administrativo - A taxa de participação é de R$70,00 (nível médio) e R$100,00 (nível superior)

[ATUALIZADA 30/10] Após a suspensão do certame anunciada em maio deste ano, 2015, a Defensoria Pública da União (DPU) reabriu nesta sexta-feira, 30 de outubro, a seleção para provimento de 143 vagas mais formação de cadastro reserva para cargos em nível médio e superior. Do total de vagas, 5% será reservados para candidatos portadores de deficiência. O edital de reabertura traz um novo cronograma. O Cespe/UnB continua sendo a organizadora.

Edital I
Edital de Retificação
Edital Reabertura

Cargos – Nível Superior:
Analista Técnico Administrativo, Arquivista, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Economista, Psicólogo, Sociólogo, Técnico em Assuntos Educacionais e Técnico em Comunicação Social/Jornalista. Salário inicial varia de R$5.266,18 a R$6.348,27 (já incluso os benefícios).

Cargos – Nível Médio:
Agente Administrativo (105 vagas). Salário inicial de R$3.817,98 (incluso auxílio-alimentação)

As vagas são para lotação nos estados do AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP e SE

As inscrições estarão disponíveis do dia 09 de novembro a 22 de novembro de 2015. A taxa de participação é de R$70,00 (nível médio) e R$100,00 (nível superior), no site - www.cespe.unb.br/concursos/dpu_15_administrativo -

ATENÇÃO! Os candidatos que já pagaram a taxa de inscrição antes da suspensão e que não solicitaram a devolução da taxa permanecem INSCRITOS. Já aqueles que não querem mais participar do concurso, devem pedir a devolução da taxa no site da Cespe/UnB do dia 14 de dezembro até as 23h59minutos do dia 16 de dezembro de 2015 (horário oficial de Brasília/DF), devendo informar seu número de inscrição e senha de acesso, seu CPF, seus dados bancários e demais dados do concurso solicitados no sistema. A devolução da taxa de inscrição não será efetuada em conta poupança ou conta investimento, somente em conta corrente.

As avaliações serão por meio de provas objetivas para todos os cargos, de caráter eliminatório e classificatório, no dia 24 de janeiro de 2016, em locais e horários a serem informados no dia 14 de janeiro no site da organizadora. Já os gabaritos preliminares estarão disponíveis na noite de 26 de janeiro de 2016.

O concurso terá validade de 1 ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

[Atualizado 10/07] O Concurso do DPU foi suspenso conforme noticiamos em Maio, e agora, a Defensoria Pública da União entrou na Justiça para conseguir retomar o concurso, que estava com 143 vagas abertas para cargos administrativos.
 

Entenda a Suspensão


O concurso foi suspenso pois a DPU ganhou sua autonomia, e com isso não é mais permitido a titularização de cargos criados pelo Poder Executivo. Mas, sem os cargos, a DPU não tem como aumentar o número de servidores da instituição. A Defensoria Pública da União informou que impetrou um segundo mandado de segurança, o primeiro foi enviado ao STJ no início de Maio, e o Tribunal informou que não era de sua competência analisar o caso. O pedido solicita a imediata devolução das vagas abertas que foram retiradas.

Assim que o Concurso para o DPU for retomado deve ser divulgado um novo cronograma com as etapas do concurso, inclusive as datas da prova. [Fim da Atualização]

A Defensoria Pública da União (DPU), através do Diário Oficial da União divulgou o edital para a realização de concurso público que tem como objetivo preencher 143 vagas e também formar cadastro de reserva. As vagas oferecidas são para cargos de níveis médio e superior completos para a carreira do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo, área administrativa da DPU em várias regiões do país. O Cespe/Unb será o coordenador do concurso público do DPU 2015.

Os candidatos que possuem nível médio completo, terão vagas para o cargo de Agente Administrativo, com uma remuneração inicial de R$ 3.871,98, incluindo auxílio alimentação e uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Já os candidatos de nível superior, terão funções de Analista Técnico Administrativo, Arquivista, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Economista, Psicólogo, Sociólogo, Técnico em Assuntos Educacionais e Técnico em Comunicação Social/Jornalista. O salário inicial é de R$ 6.348,27.

Os estados alocados serão: Acre (6), Alagoas (3), Amapá (4), Amazonas (CR), Bahia (2), Ceará (CR), Distrito Federal (23), Espírito Santo (5), Goiás (CR), Maranhão (2), Mato Grosso (8), Mato Grosso do Sul (3), Minas Gerais (3), Pará (3), Paraíba (CR), Paraná (9), Pernambuco (4), Piauí (CR), Rio de Janeiro (4), Rio Grande do Norte (1), Rio Grande do Sul (17), Rondônia (6), Roraima (3), Santa Catarina (2), São Paulo (31), Sergipe (2) e Tocantins (2). Do total de vagas, 5% serão destinadas aos candidatos portadores de deficiência.

 

Provas e inscrições para o concurso do DPU 2015:


O processo seletivo terá provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, que serão compostas por 150 questões para os cargos de nível superior e 120 para nível médio, com duração de 4 horas e 30 minutos e 3 horas e 30 minutos, respectivamente.

As provas terão questões sobre conhecimentos básicos, em disciplinas de noções de informática, língua portuguesa, noções de direito constitucional e administrativo (exceto para os cargos de Analista Técnico-Administrativo e Técnico em Assuntos Educacionais), noções de gestão de arquivologia (somente pra os cargos de Agente Administrativo, Analista Técnico-Administrativo e Técnico em Assuntos Educacionais), noções de gestão de pessoas (somente para os cargos de Analista Técnico-Administrativo, Assistente Social, Sociólogo e Técnico em Assuntos Educacionais), normas aplicáveis aos servidores públicos (exceto para o cargo de Analista Técnico-Administrativo), raciocínio lógico e conhecimentos específicos de acordo com cada cargo.

As provas serão aplicadas no dia 21 de junho deste ano de 2015, nas 26 capitais dos estados da Federação e no Distrito Federal, nos locais e horários que serão informados no dia 9 de junho pelo site da organizadora do concurso (Cespe/UnB). Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados na internet, no endereço eletrônico já citado a partir das 19 horas do dia 23 de junho de 2015. O prazo de validade do concurso esgotar-se-á após um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Para os interessados, as inscrições estarão abertas a partir do dia 22 de abril e se encerra no dia 11 de maio de 2015. Elas poderão ser feitas através do site www.cespe.unb.br. A taxa de participação será de R$ 70,00 para cargos de nível médio completo e R$ 100,00 para os cargos de nível superior.

Baixe o Edital Concurso DPU 2015 - 143 vagas:
 
 

Conheça a DPU

 
A Defensoria Pública da União, que utiliza a sigla DPU, é uma instituição essencial à função jurisdicional do Estado, onde incumbe a orientação jurídica e a defesa dos necessitados perante o Poder Judiciário da União, que é composto da Justiça Federal, a Justiça do Trabalho, a Justiça Militar e a Justiça Eleitoral.

No ano de 2009 foi publicada a Lei Complementar 132/2009, que alterou a lei orgânica da Defensoria Pública da União (Lei Complementar 80/94). Agora, segundo o artigo 1º da Lei Complementar 80/94, a Defensoria Pública da União (DPU) é instituição permanente à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa dos direitos individuais e coletivos dos necessitados.

Os Defensores Públicos Federais atuam em diversas áreas, tanto na esfera coletiva, quanto na individual (LC 80/94, art. 4º). Além de ações civis públicas (ACPs) em prol dos direitos humanos, portadores de necessidades especiais, consumidores, indígenas, quilombolas, comunidades tradicionais, os Defensores atuam na área penal (crimes contra o sistema financeiro, crimes contra a ordem tributária, crimes contra a administração pública, tráfico internacional de drogas, júri federal, etc.), tributária, seguridade social (assistência social, previdência e saúde), trabalhista, internacional e muitas outras.

Muitas avaliações positivas são encontradas na web sobre o trabalho da DPU: “Excelente ambiente para o aprendizado jurídico, fornecendo espaço para que o estagiário possa atuar e desenvolver seu conhecimento na prática, atuando sob orientação do Defensor Público em diversos casos. Além disso, o trabalho de assistência jurídica à sociedade de baixa renda é muito gratificante, pela sua relevância social.” Afirma usuário não identificado.

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL