Concurso MTE 2017: Solicita 1.405 vagas ao MPOG

Elo logo mini

Concurso MTE 2017 solicita 1.405 vagas, sendo que 1.163 são para o cargo de agente administrativo que exige nível médio, confira!




[ATUALIZADA 30/05/2017] O Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTE) encaminhou pedido Concurso MTE 2017 ao Ministério do Planejamento para ofertar 1.405 vagas na área administrativa, sendo que 1.163 são para o cargo de agente administrativo que exige nível médio. Assim que autorizado, o Ministério deve divulgar edital no início do ano de 2018.

O destaque do concurso é para o cargo de agente administrativo que exige apenas nível médio completo e conta com remuneração inicial de R$3.881,70, já incluso auxílio-alimentação de R$458,00.

As demais carreiras solicitadas incluem 85 vagas para administrador, 54 par contador, 32 para arquivista, 26 para psicólogo, 12 para economista, dez para técnico em assuntos educacionais, dez para técnico em comunicação social, cinco para engenheiro, cinco para estatístico e três para sociólogo. Esses cargos possuem remuneração inicial de R$5.494,09.

Nos dois últimos concursos que contemplaram as vagas de agente administrativo, a lotação dos cargos foram regionalizadas e cada candidato escolhia a cidade para qual desejava concorrer, exceto para a área de economista e contador que contrataram apenas em Brasília/DF.

CONFIRA EDITAL ÚLTIMO CONCURSO MTE 2014


[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 12/08/2016] No último dia 5, o ministro do trabalho, Ronaldo Nogueira, se encontrou com auditores do trabalho do Rio Grande do Norte. e segundo o Sindicato dos Auditores do Trabalho no estado (Sinait/RN), Concurso MTE será realizado. A categoria paralisou as atividades no início do mês, por conta do não cumprimento dos acordos celebrados com o governo, uma das reivindicações é a realização do Concurso MTE 2017.

A Assessoria de Imprensa do Ministério do Trabalho (MTE) afirmou apenas que a pasta solicitou realização do concurso, mas a autorização compete ao MPOG. Em maio, após a troca de ministro, o Planejamento devolveu o pedido ao MTE para confirmar interesse na seleção, o que ainda não aconteceu e o órgão não se manifestou.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 21/06] Na última segunda-feira, 20 de junho, o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Sinait) cobrou dos ministros da Casa Civil, do Planejamento, do Trabalho, e o  secretário executivo do Ministério do Trabalho, Jânio Macedo, a cumprirem as pautas remuneratórias e não remuneratórias dos acordos assinados em março com o governo federal. Entre os acordados está o compromisso de defender a autorização do Concurso MTE 2016 para 847 vagas para auditor do trabalho, que já foi solicitado ao Ministério do Planejamento. O certame é de nível superior, com remuneração inicial de R$18.754,20.

[ATUALIZADA 23/05] Na última terça-feira, 17 de maio, o Ministério do Planejamento, agora sob o comando do ministro Romero Jucá, analisou pedido de concurso do Ministério do Trabalho e Emprego, para 847 vagas de auditor fiscal. A expectativa é que nos próximos meses o certame seja autorizado.

A demanda foi priorizada, mas no dia 11 de maio voltou para as instâncias iniciais por conta da mudança no governo e teve de ser reavaliada. Segundo o MPOG ainda não é possível dizer quais vão ser as diretrizes do governo Temer em relação aos concursos.

A seleção é uma das mais aguardadas do Executivo Federal e a urgência na realização do concurso é pelo déficit de mais de 5 mil auditores, de acordo com os parâmetros da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Para concorrer ao cargo é preciso ter ensino superior em qualquer área e a remuneração deve ser informada em agosto deste ano, com o acordo salarial fechado com o antigo governo. As contratações são no regime estatutários.



[ATUALIZADA 15/03] O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) reapresentou o pedido de autorização para abertura de concurso que prevê 847 vagas para o cargo de Auditor Fiscal do trabalho. A seleção será para os candidatos que possuem nível superior completo (em qualquer área) e tem salário inicial de R$16.201,64 (já incluso auxílio alimentação de R$458,00)

No documento do Ministério do Planejamento encaminhado para o TEM, as condições para autorização do certame seria que as 847 vagas sejam preenchidas de forma escalona, em três anos. O presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (SINAIT), Carlos Silva, afirmou que irá cobrar o que considera um compromisso assumido pelo Planejamento.

Carlos ainda informou que, em reunião com o sindicato, o secretário de Inspeção do Trabalho, Paulo Sérgio de Almeida, afirmou que as negociações com o MPOG está prestes a ser autorizada.

O MTE também solicitou a nomeação dos 208 excedentes do concurso para Servidores Administrativos da seleção de 2014 que tem validade para junho desse ano, 2016.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

O concurso, que deve ofertar 847 vagas no cargo de auditor-fiscal, avançou no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e, agora segue para análise na Coordenação-Geral do Setor Social I/SEGEP-DESEP. Com certame já autorizado, faltando apenas alguns detalhes, é provável que edital saia em breve. As oportunidades serão ofertadas de maneira de forma ordenada entre os anos 2015 e 2017

A decisão foi feita por causa da disponibilidade orçamentária da União e da capacidade do MTE em receber mais de 800 servidores. De acordo com a nova tabela de salários dos servidores públicos federais, os vencimentos iniciais para o cargo de auditor-fiscal do trabalho correspondem a R$16.116,64, incluindo o auxílio-alimentação de R$373,00

Para disputar a vaga para auditor-fiscal será exigido diploma de graduação em qualquer área de atuação, por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

O último concurso ocorreu em 2013, ofertou 100 vagas para o cargo de auditor-fiscal. A Cespe/UnB a banca organizadora do certame, que teve salário inicial de R$14.280,00. As avaliações dos candidatos foram de provas objetivas (100 perguntas de conhecimentos básicos e 120 de conhecimentos específicos), exames discursivos e sindicância de vida pregressa. 

 

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL