Friday, 12 de August de 2016 às 09h30

Concurso MTE 2016: Ministro confirma realização

Com concurso autorizado, Ministério do Trabalho e Emprego aguarda resposta sobre a quantidade de vagas que serão liberadas.




[ATUALIZADA 12/08] No último dia 5, o ministro do trabalho, Ronaldo Nogueira, se encontrou com auditores do trabalho do Rio Grande do Norte. e segundo o Sindicato dos Auditores do Trabalho no estado (Sinait/RN), Concurso MTE será realizado. A categoria paralisou as atividades no início do mês, por conta do não cumprimento dos acordos celebrados com o governo, uma das reivindicações é a realização do Concurso MTE 2017.

A Assessoria de Imprensa do Ministério do Trabalho (MTE) afirmou apenas que a pasta solicitou realização do concurso, mas a autorização compete ao MPOG. Em maio, após a troca de ministro, o Planejamento devolveu o pedido ao MTE para confirmar interesse na seleção, o que ainda não aconteceu e o órgão não se manifestou.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 21/06] Na última segunda-feira, 20 de junho, o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Sinait) cobrou dos ministros da Casa Civil, do Planejamento, do Trabalho, e o  secretário executivo do Ministério do Trabalho, Jânio Macedo, a cumprirem as pautas remuneratórias e não remuneratórias dos acordos assinados em março com o governo federal. Entre os acordados está o compromisso de defender a autorização do Concurso MTE 2016 para 847 vagas para auditor do trabalho, que já foi solicitado ao Ministério do Planejamento. O certame é de nível superior, com remuneração inicial de R$18.754,20.

[ATUALIZADA 23/05] Na última terça-feira, 17 de maio, o Ministério do Planejamento, agora sob o comando do ministro Romero Jucá, analisou pedido de concurso do Ministério do Trabalho e Emprego, para 847 vagas de auditor fiscal. A expectativa é que nos próximos meses o certame seja autorizado.

A demanda foi priorizada, mas no dia 11 de maio voltou para as instâncias iniciais por conta da mudança no governo e teve de ser reavaliada. Segundo o MPOG ainda não é possível dizer quais vão ser as diretrizes do governo Temer em relação aos concursos.

A seleção é uma das mais aguardadas do Executivo Federal e a urgência na realização do concurso é pelo déficit de mais de 5 mil auditores, de acordo com os parâmetros da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Para concorrer ao cargo é preciso ter ensino superior em qualquer área e a remuneração deve ser informada em agosto deste ano, com o acordo salarial fechado com o antigo governo. As contratações são no regime estatutários.



[ATUALIZADA 15/03] O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) reapresentou o pedido de autorização para abertura de concurso que prevê 847 vagas para o cargo de Auditor Fiscal do trabalho. A seleção será para os candidatos que possuem nível superior completo (em qualquer área) e tem salário inicial de R$16.201,64 (já incluso auxílio alimentação de R$458,00)

No documento do Ministério do Planejamento encaminhado para o TEM, as condições para autorização do certame seria que as 847 vagas sejam preenchidas de forma escalona, em três anos. O presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (SINAIT), Carlos Silva, afirmou que irá cobrar o que considera um compromisso assumido pelo Planejamento.

Carlos ainda informou que, em reunião com o sindicato, o secretário de Inspeção do Trabalho, Paulo Sérgio de Almeida, afirmou que as negociações com o MPOG está prestes a ser autorizada.

O MTE também solicitou a nomeação dos 208 excedentes do concurso para Servidores Administrativos da seleção de 2014 que tem validade para junho desse ano, 2016.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

O concurso, que deve ofertar 847 vagas no cargo de auditor-fiscal, avançou no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e, agora segue para análise na Coordenação-Geral do Setor Social I/SEGEP-DESEP. Com certame já autorizado, faltando apenas alguns detalhes, é provável que edital saia em breve. As oportunidades serão ofertadas de maneira de forma ordenada entre os anos 2015 e 2017

A decisão foi feita por causa da disponibilidade orçamentária da União e da capacidade do MTE em receber mais de 800 servidores. De acordo com a nova tabela de salários dos servidores públicos federais, os vencimentos iniciais para o cargo de auditor-fiscal do trabalho correspondem a R$16.116,64, incluindo o auxílio-alimentação de R$373,00

Para disputar a vaga para auditor-fiscal será exigido diploma de graduação em qualquer área de atuação, por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

O último concurso ocorreu em 2013, ofertou 100 vagas para o cargo de auditor-fiscal. A Cespe/UnB a banca organizadora do certame, que teve salário inicial de R$14.280,00. As avaliações dos candidatos foram de provas objetivas (100 perguntas de conhecimentos básicos e 120 de conhecimentos específicos), exames discursivos e sindicância de vida pregressa. 

 

Cursos relacionados

Português para Concursos

Português para Concursos

de R$ 150.00 por R$ 98.99

ou 9x de R$ 11.00

5
Matemática para Concursos

Matemática para Concursos

de R$ 150.00 por R$ 98.79

ou 9x de R$ 10.98

5
Concurso Assembleia Legislativa de MS

Curso para ALMS 2016 - Teoria + Exercícios

de R$ 600.00 por R$ 449.00

ou 10x de R$ 44.90

5

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL