Thursday, 17 de November de 2016 às 08h30

Concurso Correios 2016

Concurso Correios 2016 (Foto: Elo Concursos)

Concurso Correios 2016: Demissões vão sobrecarregar servidores

Sindicato aponta que demissões voluntárias vão agravar a sobrecarga de trabalho nos Correios
 

aulas-gratuitas-para-o-concurso-correios          curso-para-concurso-correios-2016       



[ATUALIZADA 17/11] O Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos do Rio de Janeiro (Sintect-RJ) criticou a abertura do Plano de Demissão Voluntária (PDV) nos Correios, que irá reduzir o quadro de servidores da empresa em cerca de 8 mil. Para o presidente da entidade, Ronaldo Martins, o plano vai agravar a sobrecarga de trabalho já existente, devido aos cinco anos que a empresa naõ realizada concurso público.

Os correios contam com 117 mil funcionários atualmente, atingindo carência de 20 mil servidores, de acordo com dados da federação nacional da categoria (Fentect).No rio a defasagem é de 450 funcionários. Em alguns estados não há mais aprovados para serem convocados no cargo de carteiro, o que inviabiliza as entregas nas regiões mais periféricas da cidade.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]
 


[ATUALIZADA 07/10] Aprovados Concurso Correios 2011 para carteiro, operador de triagem e transbordo e atendente comercial ganharam na Justiça, no último dia 30, de que o órgão contrate mais aprovados na seleção, até suprir a quantidade exata de terceirizados contratados irregularmente. O órgão já declarou que as nomeações vão ocorrer.

Os servidores da empresa seguem reclamando com a sobrecarga de trabalho devido a falta de pessoal. Segundo a Fentect, durante a negociação do acordo de trabalho do ano passado, a empresa contava com um déficit de 20 mil servidores apenas na área operacional. Em agosto deste ano, a defasagem é de 30 mil.

A empresa anunciou novo concurso para 2 mil vagas no cargo de carteiro e operador de triagem e transbordo, ambos de nível médio, mas a seleção foi suspensa temporariamente devido ao corte orçamentário do governo. Espera-se que o concurso seja retomado em 2017, já que a deste ano já foi descartada pelo atual presidente da estatal.

No ano passado o certame ofertava chances para as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 22/09] Na última terça-feira, 20 de setembro, foi assinado acordo coletivo de trabalho entre os Correios e trabalhadores. De acordo com o documento, os ganhos iniciais de carteiro passam a ser de R$3.064,46 e para operador de triagem e transbordo de R$2.527,96, a partir de fevereiro de 2017.

Com o reajuste salarial torna mais atrativo Concurso Correios previsto para 2017. O novo certame seria realizado em 2015, mas foi adiado por conta de reajuste fiscal do governo. A oferta era de 2 mil vagas e as chances seriam distribuídas no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 20/09] Hoje, deve ser assinado acordo coletivo proposto pelos Correios e aprovado pelos funcionários de reajuste salarial de 6% imediato e 3% em fevereiro de 2017 nos salários e 8,74% nos benefícios. Os reajustes tornarão Concurso Correios 2017 mais atrativo. A seleção era para ter sido aberta em 2015, mas foi adiada devido ao ajuste fiscal do governo. Seriam oferecidas 2 mil vagas nas funções de carteiro e operador de triagem e transbordo, com remuneração de R$2.885,37 e R$2.348,87, respectivamente, já incluso benefícios.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 13/09] Os funcionários dos Correios ameaçam entrar em greve a partir das 22h desta quarta-feira, 14 de setembro, caso não haja negociações para a reivindicação de um novo Concurso Correios. Uma das cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) é de que o concurso seja realizado em até seis meses após a assinatura do documento, que pode acontecer nas próximas semanas. A empresa anunciou ano passado cerca de 2 mil vagas para carteiro e operador de triagem e transbordo, mas a seleção foi suspensa devido ao ajuste fiscal do governo.

O Concurso Correios é aguardado desde 2012 e chegou a ter edital previsto para agosto de 2015, mas a seleção foi suspensa em outubro. As 2 mil vagas oferecidas seriam distribuídas entre o Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal.

No mês passado o órgão informou que estavam reavaliando o estudo da quantidade de trabalhadores necessários para cada localidade e que só depois da conclusão desse estudo que seria possível definir a necessidade real do pessoal. No entanto, ainda não foi informada uma previsão para a conclusão desse estudo.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 11/08] O Concurso Correios dificilmente vai ser realizado este ano para a disputa das vagas de carteiro e operador de triagem e transbordo que verão ser abertas com exigência de nível médio. O certame é aguardado desde 2012 e teve edital previsto para agosto de 2015, mas seleção foi suspensa em outubro, devido ao ajuste fiscal do governo federal. As ofertas eram de 2 mil vagas para carteiro e operador, sendo distribuídas entre Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal.

No mês passado a instituição informou que estavam avaliando a quantidade dos trabalhadores em cada localidade, e após a conclusão deste estudo, é de que iriam definir a necessidade do pessoal para realizar novo concurso. Mas os interessados em participar da seleção devem se preparar o quanto antes, independente de quando o edital vai sair. O acordo pode acontecer até o mês que vem e a categoria pode entrar em greve caso as reivindicações não sejam atendidas.


[FIM DA ATUALIZAÇÃO]
 

[ATUALIZADA 22/07] De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), o déficit dos correios é de 30 mil trabalhadores, sendo 20 mil apenas na área operacional. A empresa reforça urgência na abertura do concurso, onde as negociações vão se estender até setembro. E a categoria prometeu greve geral a partir do dia 14 de setembro se suas reivindicações não forem atendidas. A luta é contra o que consideram uma tentativa de privatização da empresa.


 
[ATUALIZADA 18/07] Na última sexta-feira, 15 de julho, uma das cláusulas defendidas pela Findect é o acordo coletivo de trabalho com a empresa, que deve começar a ser discutido no próximo mês, para garantir abertura do Concurso Correios 2017. Isso deve ser feito em até seis meses, após assinatura do acordo, com vagas suficientes para suprir necessidade de reposição do pessoal.

O Concurso Correios foi anunciado ano passado, mas a seleção foi temporariamente suspensa devido aos ajustes nas contas do Governo Federal. Caso o acordo seja assinado até setembro deste ano, a manutenção da cláusula proposta pela Findect, o concurso será realizado até março 2017.

De acordo com a reportagem da rádio CBN com o novo presidente dos Correios, Guilherme Campos, a realização de um concurso neste ano é impossível, já que a instituição está reavaliando o quantitativo de vagas q serem preenchidas e a necessidade da força de trabalho em cada localidade.

O Concurso anunciado ano passado seria para cerca de 2 mil vagas, além de formação de cadastro reserva para os cargos de agente de correios, nas atividades de: carteiro e operador de triagem e transbordo. Ambos de nível médio, com salários de R$2.885,37 e R$2.348,87, respectivamente. As chances seriam distribuídas no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal.

O certame deve englobar prova objetiva de 50 questões de múltipla escolha, teste de esforço físico e exame médico admissional.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 06/07] Para agilizar a abertura do Concurso Correrios 2016, que ainda segue em fase de discussão, a Federação Interestadual dos Empregados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Findect) cobra juntamente com o órgão sobre o assunto. No dia 17 de junho representantes da federação tiveram reunião com o novo presidente dos Correios, Guilherme Campos, e exigiu posicionamento a respeito do concurso que foi suspenso no final do ano passado.

O departamento de comunicação dos Correiros informou que a empresa está reavaliando o quantitativo de vagas e a necessidade de força de trabalho em cada localidade. Somente depois desse levantamento do número de vagas disponíveis é que vão contratar a banca organizadora e lançar o edital.

A paralisação dos preparativos do concurso ocorreu quando o Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST) determinou que a empresa não ampliasse o quadro de pessoal que não deve passar de 118.624 funcionários. Mas de acordo com a assessoria da imprensa do órgão, atualmente o quadro de pessoal conta com 118.220. Ou seja, a empresa pode contratar 404 funcionários e esse número tende a aumentar, já que possui servidores em processo de aposentadoria.

Uma das propostas analisadas pela empresa é a abertura de um processo seletivo com vagas para cadastro reserva. Dessa forma, quando surgisse oportunidade, as Agências de Correios poderia repor o pessoal com os candidatos aprovados no concurso.


[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 28/06] No dia 17 de junho, a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) voltou a se reunir com o novo Presidente dos Correios, Guilherme Campos, já oficilizado no cargo. O encontro tratou sobre as reivindicações da categoria e entre elas está na cobrança para realização do Concurso Correrios 2016 que visa preencher duas mil vagas de nível médio e que foi suspensa temporariamente no ano passado.

A empresa afirmou que está aguardando as diretrizes do governo Michel Temer com relação à realização do certame.

De acordo com o presidente da Findect, José Aparecido Gandara, assim como foi no encontro ocorrido em maio, antes mesmo de Guilherme Campos ser nomeado Presidente dos Correios, ele não discutiu a pauta apresentada, apenas ouviu as reivindicações dos trabalhadores, que inclui temas como reestruturação da empresa, plano de saúde e entrega de correspondência matutina.

Afirmou ainda que até o dia 24 deste mês seria realizado um congresso para definir acordo coletivo de trabalho. A campanha deve se estender até agosto ou setembro, conforme o ritmo de negociação da empresa e ressaltou que não é momento de falar em greve, tudo depende de como essas negociações serão feitas.

O Concurso Correios no ano passado seria para duas mil vagas e formação de cadastro reserva, de nível médio, nas atividades: Carteiro, com remuneração inicial de R$2.885,37; e Operador de Triagem e Transbordo, de R$2.348,87. As oportunidades seriam distribuídas no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal.

Mas de acordo com a empresa, depois da suspensão do Concurso, tiveram que reavaliar quantitativo de vagas a serem preenchidas e necessidade de trabalho em cada localidade.


[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 23/05] Na última quarta-feira, 18 de maio, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos informou que aguarda novas diretrizes para o concurso devido às mudanças no governo federal. O certame que está suspenso temporariamente desde o ano passado no Ministério do Planejamento, tem previsão de 2 mil vagas e formação de cadastro reserva no cargo de agente de Correios, de nível médio, nas atividades de carteiro com salário de R$2.885,37 e operador de triagem e transbordo de R$2.348,87.

As contratações são no regime celetista e as remunerações informadas são referentes a uma carga de trabalho de segunda a sexta. No caso de trabalho de segunda a sábado, os ganhos são de R$3.017,42, já incluso benefícios.

As 2 mil vagas previstas seriam distribuídas por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal.

Assim que retomada a seleção, a tendência é que sejam mantidas as etapas previstas: provas objetivas (50 questões sobre Português, Matemática e Conhecimentos Gerais), teste de esforço físico e exame médico admissional.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 27/04] Nesta quarta-feira, 27 de abril, os funcionários dos Correios paralisaram suas atividades. As reivindicações são melhores condições de trabalho e a abertura de um novo concurso para cargos de nível médio. Segundo informações da própria empresa, atualmente há um déficit de 404 funcionários no seu efetivo. A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos (FENTECT) informou que quase todos os sindicatos se filiaram à luta pelo Dia Nacional de Paralisação em Defesa dos Correios. Além de um novo concurso, o pedido é para o não fechamento de agências, retorno dos Correios Saúde, não pagamento da contribuição extraordinária do Postalis, de 17,92%; entrega matutina imediata em todas as unidades; Revogação da Correios PAR (subsidiária); pagamento da periculosidade aos motociclistas; e fim das metas abusivas, dentre outras.

[ATUALIZADA 04/04] No último dia 28, os trabalhadores das unidades da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no Rio de Janeiro entraram em greve, e um dos motivos é a falta de pessoal. Os serviços estão paralisados por tempo indeterminado. O motivo da greve é a implementação na unidade da Distribuição Domiciliar Alternada (DDA). Segundo informações do diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios no Rio de Janeiro (Sintect-RJ), Ronaldo Martins, trata-se de uma forma de maquiar o déficit de funcionários para atender à demanda, problema recorrente em todas as unidades da empresa.

No ano passado, os Correios chegou a anunciar a realização de concursos para cerca de 2 mil vagas para carteiro e operador de triagem e transbordo, mas com a suspensão temporária feita pelo Governo Federal, a seleção foi cancelada. Há chances do certame ser retomado esse ano. De acordo com Martins, “O DDA é um mecanismo proposto pela empresa para manobrar e tentar driblar a falta de funcionários. Em vez de solucionar o problema, o DDA provoca sobrecarga de trabalho e compromete a prestação de serviços à população.”

No início deste mês, o sindicalista afirmou que, em reunião na qual foram apresentadas demandas da categoria, o vice-presidente de Gestão de Pessoas da empresa, Heli Azevedo, reconheceu a necessidade de 450 novos funcionários no Rio. Já para o sindicato a demanda é de 900 servidores.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

[ATUALIZADA 03/03] Foi anunciado no site oficial dos correios que a empresa chegou ao número de 12 mil agências e a todos municípios brasileiros, e deixou clara a necessidade de pessoal qualificado para atender ao público.

A empresa ainda, está trabalhando para tornar seus serviços muito mais completos do que apenas soluções de encomendas, como Pagamento de Contas, Inscrição no Cadastro de Pessoa Física (CPF) e contratação de Seguro DPVAT.

Esses fatores, e a reavaliação do estudo de  novas vagas a serem preenchidas, fazem com que seja clara a possibilidade de abertura em breve do novo Concurso Correios de 2016.

Quer aprender mais sobre as vantagens de fazer concursos? Veja:

Servidor Público: 4 Itens que fazem a diferença nessa carreira

Concurso Público: Os principais motivos para optar por essa carreira

Confira 3 vantagens dos cargos públicos em relação aos cargos privados



[ATUALIZADA 25/02] Com grande defasagem de pessoal, o novo Concurso dos Correios tem expectativa para abrir ao longo desse ano, 2016. Conforme a assessoria de impressa do órgão “a empresa está reavaliando todos os estudos relacionados ao quantitativo de vagas a serem preenchidas, bem como a necessidade de força de trabalho em cada localidade”.

Depois de definir o número de vagas, o Correios deve recomeçar os preparativos para a contração da organizadora para o lançamento do edital.

A assessoria ainda informou que a instituição está com déficit de 404 funcionários e este número aumenta em razão dos servidores que estão em fase de aposentadoria.

[ATUALIZADA 10/02] De acordo com informações do diretor regional estatal no Rio de Janeiro, Márcio Vieira, a reabertura do Concurso dos Correios é esperada para o meio do ano. De início a proposta é para o cargo de Agente, que exige nível médio, nas funções de carteiro e operador de triagem e transbordo, com salários de R$2.885,37 e R$2.348,87, respectivamente, mais benefícios. Até o momento, a estatal não deu detalhes dos preparativos do certame.

Antes da suspensão, a oferta era cerca de 2 mil vagas, sendo a maioria para a função de carteiro. No Rio de Janeiro, seriam oferecidas 144 vagas, todas para carteiro. Além do Rio, as vagas do concurso seriam para São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal.

É importante que as pessoas interessadas em participar desse certame continuem seus estudos, pois a chance de reabertura aumentou. O cronograma programático abrange Língua Portuguesa, Matemática e Conhecimentos Gerais, constou no projeto básico do concurso.

Além das provas objetivas, haverá teste de aptidão física e exame médico admissional, para os convocados.

[ATUALIZADA 18/12] Na quinta-feira, do dia 10 de dezembro, o novo presidente dos Correios, Giovanni Queiroz em reunião com a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores dos Correios – Findect cobrou a realização imediata do concurso para contratação de mais funcionários. O presidente do sindicato do Rio de Janeiro, Ronaldo Martins, participou da reunião e disse que Queiroz está focado para realizar o concurso, que foi suspenso temporariamente em outubro, por orientação do Governo Federal. Segundo Martins, ele afirmou que fará consulta à Casa Civil da Presidência da República em busca de aval para a abertura da seleção.

[ATUALIZADA 25/11] De acordo com o presidente da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores dos Correios (Findect), José Aparecido Gandara "A realidade é que existe, sim, déficit de pessoal. Muitas unidades perderam trabalhadores por meio do plano de demissão incentivada e ficaram deficitárias. No Paraná mesmo, existe a necessidade de contratar 300 empregados para um centro de tratamento de cartas", afirmou diante da resposta da empresa dos Correios, que negou que haja déficit de pessoal na empresa, alegando contar com efetivo suficiente em todo o país.



Conheça o nosso Cronograma de Estudos para os Correios

Tem dúvidas sobre esse concurso? Poste no nosso forum sobre o Concurso dos Correios


Gandara lembrou também que há necessidade de substituir tercerizados, que tem contratos temporários. Segundo ele, as contratações são constantemente refeitas em vez de se realizar concurso para admissão de trabalhadores efetivos para suprirem a demanda.

De acordo com o secretário-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), José Rivaldo, a defasagem é de cerca de 15 mil trabalhadores

[ATUALIZADA 12/11] Nesta terça-feira, 10 de novembro, durante a cerimônia de lançamento da Campanha Papai Noel dos Correios 2015, o diretor regional da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no Rio de Janeiro, Márcio Vieira afirmou que a previsão de abertura do concurso é para até metade de 2016 "É muito provável que na metade de 2016 a gente venha a abrir esse concurso", disse ele.

De acordo com Vieira, as 28 direções regionais do país participam do processo de definição da oferta das vagas do concurso, realizando o levantamento do efetivo na respectiva região, que é encaminhado à administração central dos Correios, em Brasília. Vieira afirmou também que um novo dimensionamento das demandas está sendo realizado, devendo ser concluído no segundo trimestre do ano que vem. "Acreditamos que (a demanda de vagas para o Rio de Janeiro) deva aumentar. Não em um quantitativo muito grande, mas deve passar do que foi dimensionado anteriormente", conclui.

curso-para-concurso-correios-2016

[ATUALIZADA 30/10] Nesta quinta-feira, os interessados em participar do concurso dos Correios ganharam mais um motivo para continuarem os estudos. A instituição estuda internamente a possibilidade de abrir o novo concurso para formação de cadastro reserva para os cargos de Carteiro e Operador de Triagem e Transbordo (nível médio).

Apesar da orientação para suspensão, o Ministério do Planejamento, informou que a empresa não está impedida de realizar o concurso para repor a perda de trabalhadores.

A realização do concurso será fundamental para repor a saída de diversos trabalhadores em todo país que não contam mais com aprovados no concurso de 2011, o último realizado pela empresa, aguardando convocação. A empresa já conta, por exemplo, com a perspectiva de saída de 400 trabalhadores por meio de uma nova fase do plano de desligamento incentivado para aposentado (Pdia). Na primeira fase do Pdia, no ano passado, saíram cerca de 6 mil trabalhadores.

No Rio de Janeiro, por exemplo, onde estava prevista uma oferta de 144 vagas de carteiro mais formação de cadastro reserva, o sindicato da categoria afirma homologar saídas de trabalhadores quase que diariamente.

Os Correios demonstraram ter a necessidade de contratar pelo menos cerca de 2 mil novos empregados, visto que era essa a oferta de vagas previstas para a seleção.

[ATUALIZADA 21/10] De acordo com José Ivaldo, diretor de Administração e Finanças do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Campinas e Região (Sintect-CAS), a entidade prepara documentação para apresentar denúncia ao Ministério Pública, pedindo a realização do concurso dos Correios. “Acredito que, até o início de novembro, a gente já apresente essa denúncia”, afirmou o sindicalista. Segundo Ivaldo, o sindicato irá reunir dados, como a quantidade de vagas prevista para a área abrangida pela entidade e o número de terceirizados irregulares em exercício na região. O território paulista é um dos mais prejudicados com a suspensão do concurso, uma vez que é um dos com maior carência de pessoal, razão pela qual receberia a maioria das vagas da seleção.

As entidades representantes dos Correios, Fentect e Sintect/RJ garantiram que também irão cobrar a abertura do concurso.

Wagner Pinheirom presidente estata, afirmou que mais aprovados seriam chamados ao longo da validade do concurso. Lembrou também que na última seleção, em 2011, apesar da oferta de cerca de 7 mil vagas, foram contratados 20 mil candidatos.

[ATUALIZADA 16/10] De acordo com o diretor jurídico Marcos Sant’aguida, do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos do Rio de Janeiro (Sintect-RJ), a decisão de suspensão do concurso para este ano de 2015 fere o acordo coletivo assinado entre a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) com a categoria

Segundo a norma, a empresa “continuará observando a sistemática de alocação e reposição de pessoal, com vistas a garantir a manutenção do efetivo necessário à prestação qualitativa e contínua dos serviços postais”.

“É uma avaliação totalmente desconectada com a realidade da empresa, de burocratas que vivem em Brasília, com conforto e qualidade de trabalho, sem sequer saber o que se passa realmente nas unidades de trabalho”, questionou Sant’aguida sobre a afirmação que a suspensão não afeta a qualidade e a eficiência operacional. Sant’aguida afirmou ainda que há cerca de 20 anos o efetivo da estatal não ultrapassa a barreira dos 120 mil trabalhadores, efetivo atual, inclusive, não acompanhando assim o crescimento da demanda em todo o país.

Segundo ele, o sindicato continuará cobrando a realização do concurso e quer que ele seja realizado por uma nova diretoria, de perfil técnico, que substitua a atual, que, na avaliação da entidade, não foi capaz de solucionar os problemas da empresa, que já foi sinônimo de eficiência no país.

[ATUALIZADA 09/10] Concurso dos Correios para o ano de 2015 está suspenso. Em anúncio feito pela Assessoria de Imprensa, a ECT divulgou que não haverá nova seleção para este ano

Publicação oficial: "Por determinação do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, os Correios suspenderam temporariamente a realização de concurso público que estava previsto para este ano". Ainda no anúncio, Correios citaram que "o cancelamento do certame não afeta a qualidade e a eficiência operacional, uma vez que desde 2011 o efetivo da empresa foi aumentado em 13 mil novas vagas. Com isso, os Correios passaram de 107 mil trabalhadores em 2010 para os 120 mil atuais".

O novo concurso teria 2 mil vagas nos cargos de Carteiro e Operador de Triagem e Transbordo em vários estados do país e agora ficará para 2016

[ATUALIZADA 25/09] Já fazem quase 1 mês da previsão para a publicação do concurso dos Correios 2015, mas agora não divulgaram uma data provável para a abertura da seleção. De acordo com José Aparecido Gandara, presidente da Federação Interestadual dos Trabalhadores dos Correios (Findect), a explicação é que ainda há uma negociação de acordo coletivo de trabalho que seria de uma alteração no plano de saúde dos funcionários, que deixaria de ser por coparticipação para passar a ser por mensalidade, o que tem sido rejeitado pela maior parte da categoria. No entanto, parece pouco provável que a empresa vá optar por divulgar um edital contendo informações que deverão ser modificados ao fim das negociações.
 
Hoje, 25 de setembro, haverá uma nova audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, que visa a negociação. Oficialmente, os Correios informam que será possível precisar a data de divulgação do edital após a escolha da organizadora, que está sendo finalizada. Entretanto, não há previsão de conclusão desse processo.

curso-para-concurso-correios-2016

[ATUALIZADA 15/09] A suspensão dos concursos públicos a nível federal, não deve alterar o cronograma do Concurso dos Correios para 2015, tendo em vista que ela é uma empresa estatal, portanto possui orçamento próprio. Por enquanto seguimos com a previsão dada pela própria empresa de que o edital deve sair agora em Setembro. Fique ligado para mais novidades.

[ATUALIZADA 25/08] Serão oferecidas 2.000 vagas para vários Estados. Do total de vagas, 700 serão destinadas ao Estado de São Paulo. O Concurso dos Correios oferece vagas para os cargos de carteiro e operador de triagem e transbordo (nivel médio), além de outros cargos para profissionais com formação em nível superior. Salário chega à R$2.700,00.
 

A informação foi divulgada pelo Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (SintcomPR), de acordo com declarações do vice-presidente de gestão de pessoas da ECT, Afonso Oliveira.


[ATUALIZADA 12/08] Segundo fonte vinculada ao processo de seleção, o edital para o concurso dos correios está PRONTO! E deve ser divulgado para o fim deste mês, de acordo com a Assessoria de Imprensa. Nos próximos dias deve acontecer a definição da banca organizadora do certame. Serão ofertadas aproximadamente 2 mil vagas, com salário de R$3.000,00 para cargo de agente dos Correios (Nível Médio).

As oportunidades serão para os estados Amazonas, Bahia, Distrito Federal Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. Os outros estados não estão na lista, pois ainda contam com cadastro de reserva do último concurso, realizado em 2011. Do total de vagas, 10% serão destinadas a pessoas com deficiência e 20% a pessoas pretas ou pardas. O concurso terá prova objetiva, teste de esforço físico para os habilitados na avaliação escrita e, por fim, exame médico admissional. 

 
[ATUALIZADA 03/08]

Até o final desse mês deve sair o edital do Concurso Correios 2015. Não deixe de acompanhar o andamento desse concurso. Esse promete ser um dos concursos mais concorridos do ano. Serão vagas para Nível Médio, ou seja, a grande maioria das pessoas estão aptas para concorrer com esse concurso. Serão 2 mil vagas para Carteiro e Operador de Triagem e Transbordo, ou seja, todo mundo tem chance de passar.

[ATUALIZADA 29/07]

O Concurso Correios 2015 está CONFIRMADO. Foi anunciado na pagina do órgão que o certame terá 2 mil vagas para Carteiro e Operador de Triagem e Transbordo. As vagas serão para os estados de AM, BA, MG, MS, MT, PE, PR, RJ, RS, SC, SP e DF.

O Edital deve sair em agosto, após muito tempo de negociação com o sindicatos do Sistema Nacional de Negociação Permanente, que ocorreram nos meses de abril e maio.

Todas as 2.000 vagas serão para cargos imediatos nos cargos de Agente de Correios, para trabalhar como Carteiro e Operador de Triagem e Transbordo (OTT). Embora ainda exista alguns funcionários sendo chamado de concursos anteriores em alguns estados, outros estão enfrentando um déficit muito grande de trabalhadores.

Dessas 2.000 vagas, 10% são destinadas a pessoas com Deficiência e 20% para Negros e Pardos. As provas serão objetivas e posteriormente exame médico admissional.

Salários

Operador de Triagem e Transbordo - R$ 1.284,00
Carteiro - R$ 1.620,50
(Os admitidos terão benefícios como vale alimentação/refeição de R$ 971,96 a R$ 1.092,48, vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio babá, além de outros adicionais)

Se você se interessou nesse concurso excelente para nível médio, vai gostar de saber que nós temos aulas específicas para esse concurso, ou seja, a chance de você passar triplica conosco. Nós temos 85% de aprovação em Concursos Públicos no Brasil. Sua caminha em direção ao sucesso começa aqui.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 09/07] Nessa última quarta-feira, dia 8 de Julho, o Correios declarou que irá oferecer cerca de 2 mil vagas para carteiros e operadores de triagem e transporte. Essas vagas serão para nível médio e os salários para essas funções podem chegar a R$ 3 mil. O concurso ainda não foi autorizado, mas tudo indica que deve ser aprovado ainda no segundo semestre desse ano. [FIM DA ATUALIZAÇÃO]
 
[ATUALIZADA 25/06] Os Correios esclareceram nesta quarta-feira, dia 24, que o concurso para cargos efetivos está avançando. Essa declaração foi dada em resposta a uma crítica feita pelo presidente da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), José Aparecido Gandara.  O Correio declarou que está trabalhando para lançar o concurso para funcionários efetivos, e que apenas o concurso para vagas temporárias ainda necessitam de reuniões e esclarecimentos, porque dependem das representações sindicais. [FIM DA ATUALIZAÇÃO]

[ATUALIZADA 08/06] A diretoria dos Correios divulgou que deve sair esse mês (Junho de 2015) o edital para o concurso que pretende contratar funcionários  TEMPORÁRIOS para o órgão. A data da liberação do edital deve sofrer atraso, mas não deve passar desse mês. Muita coisa ainda não foi definida, como a organizadora, o número de vagas e os estados que serão contemplados com o concurso.


O presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), Wagner Pinheiro de Oliveira, declarou que um Concurso dos Correios, em pauta para temporários da estatal teria sido acordado com o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Campinas e Região (Sintect/CAS), e do órgão ter desmentido isso e feito um pedido de retratação à entidade, os Correios ainda não se manifestaram de maneira oficial sobre o caso.

De acordo com um dos diretores do Sintec/CAS Fábio Xavier, "o que o presidente da ECT fez foi esclarecer, na imprensa, que o acordo havia sido feito com a federação dos trabalhadores da empresa, e como o sindicato de Campinas é filiado a este órgão, acreditava-se que ele tivesse acatado também. Nós, no entanto, somos contra essa forma de contratação".

Devido à declaração, o Sintect/CAS pensa em até mesmo processar Wagner Pinheiro, conforme revelou outro diretor do sindicato Eduardo Rogério de Souza. Por isso, está marcada para a próxima terça-feira, dia 17, uma assembleia geral entre os sindicatos dos Correios para debater, entre outros pontos, a possibilidade desse processo ocorrer de fato.

Com grande carência de funcionários, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) quer reverter a situação, momentaneamente. Para tal, planeja a abertura, pela primeira vez, de um concurso para contratação temporária para os Correios, que terá validade entre um e cinco anos. A seleção foi anunciada em 12 de fevereiro, pelo superintendente de Gestão de Pessoas da estatal, Afonso Oliveira de Almeida, em entrevista ao telejornal Bom Dia Brasil, da Rede Globo. "Nós vamos fazer um edital, de forma que a gente resolva esse problema de falta de pessoal em definitivo", disse na ocasião.

Uma semana depois, em 19 de fevereiro, o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, revelou mais detalhes desse certame, em entrevista aos jornais O Dia e Brasil Econômico, dizendo que seria para contratação temporária, e ainda também divulgando qual seria a primeira região a ser abrangida nesse concurso dos Correios: Campinas, local onde, desde o início do ano, mais de 2 milhões de cartas deixaram de ser entregues, devido à falta de pessoal.  A Assessoria de Imprensa da ECT informou que, atualmente, "os Correios estão realizando levantamento de necessidade de pessoal, para a realização de concurso para contratações por prazo determinado. O edital deverá ser divulgado neste semestre. Ainda não há a definição do número de vagas, nem dos cargos".

Embora as funções que serão englobadas ainda não tenham sido definidas, é quase certo que a maioria, ou até mesmo toda a oferta, seja para carteiro, cargo que exige nível médio. Poderão haver ainda ofertas, no 2º grau, para operador de triagem e atendente. Os rendimentos atuais dessas funções são de R$2.006,65 (para 27 dias de trabalho) ou R$1.893,50 (23 dias), incluindo benefícios, mas os salários dos carteiros pode chegar até a R$2.200, devido a outros adicionais.

Decisão judicial não impede abertura do concurso dos Correios em 2015



Um dos pontos que adiam a realização de um novo concurso para efetivos da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), confirmado, inclusive, pelo presidente da estatal, Wagner Pinheiro de Oliveira, foi a decisão, em novembro de 2014, da juíza Audrey Choucair Vaz, da 15ª Vara do Trabalho de Brasília. Na ocasião, ela determinou a convocação dos aprovados do concurso da empresa de 2011 que ainda não haviam sido chamados, depois da constatação da magistrada de que terceirizados estavam ocupando funções de concursados. Na decisão da juíza, também ficou acordado que os Correios teriam de apresentar um estudo apontando a carência de efetivos em até seis meses, e também que, se o número de candidatos que faltam ser chamados não for suficiente para suprir o déficit, novos concursos teriam de ser abertos.
Os Correios questionaram a decisão e encaminharam ao Ministério Público do Trabalho (MPT) um embargo de declaração, questionando um ponto da decisão da magistrada, cujo conteúdo não foi revelado pela estatal. Atualmente, a empresa aguarda uma manifestação da juíza sobre esse embargo. Mas mesmo com essa ação em curso, nada impede que a estatal realize um novo concurso.

"Temos recebido muitas ligações de pessoas questionando se esse processo impede a abertura de um novo concurso pelos Correios. Não há nada no processo nesse sentido", afirmou. Devido a esse imbróglio e para não comprometer ainda mais a necessidade de pessoal, os Correios decidiram realizar uma seleção para contratação de temporários, pelo prazo de um a cinco anos, cujos preparativos estão em andamento. O concurso para efetivos foi anunciado em 2012, com tendência de maior oferta para o nível médio, nos cargos de carteiro, atendente comercial e operador de transbordo. É possível que também haja oportunidades para o nível superior, em especialidades a serem definidas. Nesse caso, a remuneração é de R$4.962,05 ou de R$4.848,90, dependendo do número de dias trabalhados e já incluindo os auxílios.

curso-para-concurso-correios-2016
 

Cursos relacionados

Curso para Concurso Correios

Curso para Aprovação nos Correios 2016

de R$ 350.00 por R$ 57.00

ou 3x de R$ 19.00

5
Curso para Concurso Correios

Curso para Aprovação nos Correios 2016

de R$ 350.00 por R$ 57.00

ou 3x de R$ 19.00

5

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL