Concurso Ministério da Fazenda

Concurso Ministério da Fazenda

Concurso Ministério da Fazenda 2017: Envia pedido ao MPOG

Elo logo mini

Concurso Ministério da Fazenda 2017 envia pedido de 4.341 vagas para o Ministério do Planejamento, confira!


curso-para-concurso-ministerio-da-fazenda-2016



[ATUALIZADA 20/06] O Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC) divulgou a lista de cargos que constam no pedido Concurso Ministério da Fazenda 2017 que enviou o pedido no final de maio ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), solicitando a abertura de 4.341 vagas. O total de vagas serão distribuídas no quadro de pessoal do Ministério da Fazenda e outros órgãos vinculados ao Ministério.

Para o quadro do Ministério da Fazenda foram solicitadas 904 vagas para o cargo de assistente técnico administrativo, 257 para analista técnico administrativo, 53 para contador, 22 para técnico em comunicação social, 15 para engenheiro, 12 para arquiteto, 12 para bibliotecário, 9 para arquivista, 6 para psicólogo, 6 para pedagogo e 5 para enfermeiro. A função de assistente exige nível médio completo e as demais formação em nível superior.

Na Receita Federal foram solicitadas 1.453 vagas para analista tributário e 630 para auditor-fiscal, ambos de nível superior. Para o Tesouro Nacional foram solicitadas 70 vagas para técnico de finanças e controle, além de 30 para auditor federal de finanças e controle. A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), 240 para procurador da fazenda. Todas exigem nível superior, exceto o cargo de técnico, que exige nível médio.

Para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o pedido contempla 82 vagas para o cargo de agente executivo, 30 para analista e 16 para inspetor. Na Superintendência de Seguros Privados (Susep) são 55 vagas para analista técnico. No quadro da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) foram solicitadas 48 vagas para especialista em previdência social, 39 para técnico administrativo, 23 para analista administrativo, 11 para administrador e 7 para atuário.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 17/03] O órgão aguarda autorização do Ministério do Planejamento desde o ano passado para publicar edital Concurso Ministério da Fazenda 2017 que prevê a oferta de 400 vagas nas funções de assistente técnico administrativo, analista técnico administrativo, auditor e analista da receita. Os cargos exigem nível médio e superior, para lotação nas unidades do Ministério e na Receita Federal.

De acordo com os dados da Receita Federal, atulamente o órgão conta com 7 mil profissionais e considera 16 mil o número ideal para atender a demanda. O pedido inicial era de 2 mil vagas para os dois órgãos, sendo metada para o cargo de assistente técnico administrativo, mas a quantidade de vagas foram reduzidas devido a urgência do concurso.

As funções de assistente e analista técnico administrativo possuem remuneração entre R$3.400,00 a R$4.800,00, de acordo com o nível de escolaridade exigido no cargo. Para a área de analista e auditor da Receita Federal, ambas de nível superior, contam com remunerações iniciais de R$9.256,42 e R$15.743,64, respectivamente.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]




[ATUALIZADA 22/12] No último dia 15 de dezembro foi aprovada pelo Crongresso Lei Orçamentária Anual (LOA) que consta texto base Concurso Ministério da Fazenda 2017 que ofertará 400 vagas para os cargos de assistente técnico-administrativo, auditor e analista. O documento segue para sanção do governo federal para ser autorizado.

O cargo que possui mais vacância no órgão é o de assistente técnico-administrativo, de nível médio, que conta com salário de R$3.756,82, já incluso o auxílio-alimentação de R$458,00. Os novos servidores serão contratados pelo regime estatutário, que prevê estabilidade na carreira.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 20/06] Na última segunda-feira, 13 de junho, foram divulgados dois pedidos de autorização para realização do Concurso Ministério da Fazenda 2016. A solicitação foi feita pelo Ministro Henrique Meirelles, com o total de 2.495 vagas para o MF e os outros órgãos ligados a ela.

Cargos - Nível Médio
787 vagas para cargo de assistente técnico administrativo, com salário de R$3.756,82

Cargos - Nível Superior
400 vagas para auditor fiscal, com remuneração de R$18.754,20
600 vagas para analista tributário de R$10.623,92
60 vagas Assistente Técnico Administrativo com ganhos de R$4.969,02

Além dessas, outras oportunidades para o MF e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Superintendência de Seguros Privados (Susep) foram solicitadas: administrador (19), agente administrativo (83), arquivista (6), assistente social (3), atuário (1), bibliotecário (2), contador (38), economista (3), estatistico (3), médico (36), psicólogo (2), técnico contabilidade (10), técnico assistência educacional (10), técnico comunicação social (1), procurador da fazenda (150), engenheiro (20), analista da CVM (20), inspetor da CVM (20), agente executivo CVM (40), analista técnico da Susep (30), agente executivo Susep (40), especialista em previdência complementar (46), analista (23) e técnico administrativo (42).

Os Estados que serão completados pelo certame ainda não foram divulgados, mas é possível de que seja em São Paulo e Distrito Federal, pois a validade do último processo seletivo foi no fim de novembro de 2014.

A banca organizadora provavelmente será a Esaf (Escola de Administração Fazendária), que sempre é a responsável pelos certames do órgão.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]
 

[ATUALIZADA 09/06] Na última terça-feira, 7 de junho, foi protocolado a solicitação de Concurso Ministério da Fazenda no MPOG. A expectativa é no pedido para a Receita Federal, com a oferta de 9 mil vagas em cargos de nível médio e superior nas áreas fiscal e administrativa.

[ATUALIZADA 18/05] Segundo o Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda), o Ministério da Fazenda já reenviou o pedido de concurso para o MPOG. Dessa vez foram solicitadas 5.000 vagas para o cargo de assistente técnico administrativo de nível médio, com salário de R$3.756,82, já incluso auxílio-alimentação de R$ 458.

As chances, se autorizadas, devem ser liberadas para atender a demanda de servidores do órgão até 2019, de acordo com informações da coordenação de gestão de pessoas (Cogep) do Ministério da Fazenda.

Ainda não há previsão para realização do certame e nem os Estados onde serão contratados os aprovados. É provavel que em São Paulo e Distrito Federal, pois o último processo seletivo para as capitais foi em 2012 e a validade do certame chegou ao fim em novembro de 2014.

A banca organizadora provavelmente será a Esaf (Escola de Administração Fazendária), como é de costume nos concursos do órgão. 


[ATULIZADA 10/05] A última movimentação ocorrida para abertura do concurso foi no dia 21 de janeiro de 2016 de acordo com o Protocolo Integrado do Governo, quando o processo foi enviado para o Ministério do Planejamento. Se liberado, a seleção de candidatos são para os cargos de Assistente e Analista Técnico-Administrativo.

CONFIRA O ANDAMENTO

Até o momento a MPOG confirmou de que o pedido inicial é de 3.000 vagas, sendo 2.500 para Assistente de nível médio com remuneção de R$3.756,82; e 500 vagas para o cargo de Analista de nível superior com salário inicial de R$4.969,02. Ambos já incluso o auxílio-alimentação de R$458,00.

O pedido ainda continua em procedimento no Setor de Desenvolvimento Econômico e Produtivo do MPOG, mesmo que os representantes do Ministério da Fazenda informem a urgência de contratação para preencher o déficit do quadro de funcionários administrativos do órgão.

A solicitação destina servidores tanto para as unidades do Ministério da Fazenda como para a Receita Federal do Brasil. As vagas para Receita são de Analista Tributário e Auditor Fiscal, ambos de nível supior e com salários de R$8.798,88 e R$14.965,44, respectivamente e mais auxílio alimentação no valor de R$ 458,00.

As localidades onde serão direcionadas as vagas ainda não foram divulgadas.

A expetativa para a escolha da banca organizadora é de que se mantenha com a mesma instituição dos outros anos, a Escola de Administração Fazendária - Esaf. Assim, quem deseja prestar esse concurso já pode iniciar os estudos de acordo com os concursos anteriores. CONFIRA O EDITAL DE 2014

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

[ATUALIZADA 05/05] Nesta quarta-feira, 4 de maio, o presidente do Sindicato Nacional do Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (SindFazenda), Luís Roberto da Silva, declarou que a entidade vai cobrar o coordenador-geral de Gestão de Pessoas da Receita Federal, Antonio Marcio Aguiar, solicitando um novo concurso para cargos na área administrativa do órgão.

O Ministério da Fazenda tem até o fim do mês para enviar ao Ministério do Planejamento o pedido do novo concurso, tanto para órgãos fazendários, como para a Receita Federal. A solicitação que foi feita no ano passado, foi devolvida ao ministério depois do anúncio das restrições dos novos concursos e a não inclusão do certame no Orçamento da União neste ano.

Para área administrativa do Ministério, o pedido era de 3.930 vagas, sendo 3.000 para assistente técnico-administrativo, de nível médio com salário inicial de R$3.756,82 e 500 para analista técnico-administrativo, de nível superior com salário de R$4.969,02. Já para a Receita Federal, o pedido foi de 5.000 vagas, sendo 3.000 de analista-tributário e 2.000 de auditor-fiscal. Ambos de nível superior, com remuneração inicial de R$10.623,92 e R$18.754,20, respectivamente.

Um  levantamento feito pela própria Receita em 2013, apresentou carência de 5.000 servidores administrativos por conta principalmente de aposentadoria, o que deixa a defasagem deste ano ainda maior.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


Em junho de 2015, o Ministério da Fazenda (MF) reenviou o pedido de abertura de concurso ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). A solicitação é de 3.500 vagas para cargos em nível superior. A primeiro envio foi realizada em 2014, mas foi devolvida para o MF em março de 2015.

De acordo com a coordenação do Ministério da Fazenda, se o MPOG autorizar o certame, as vagas devem ser liberadas de maneira escalona até o ano de 2019. As oportunidades serão distribuídas da seguinte forma: 3.000 vagas para o cargo de Técnico Administrativo e 500 para Analista.

A possibilidade é que as vagas sejam lotadas para São Paulo/SP e Distrito Federal/DF e que a organizadora seja a Escola de Administração Fazendária (ESAF).

O candidato que aguarda a liberação do edital, pode ir adiantando seus estudos pelos editais anteriores, uma vez que a banca se repete.

- Edital 2014
 
  • Concurso de 2014 do Ministério da Fazenda

Em 2014 o Ministério da Fazenda divulgou o edital para a realização de concurso público que teve como objetivo preencher 1.026 vagas para o cargo de Assistente Técnico-Administrativo. Função que exigia com candidato nível médio completo, ter aptidão física e mental para o exercício das funções do cargo. Além de ter idade mínima de 18 anos, estar quite com as obrigações eleitorais e do Serviço Militar e ser do sexo masculino. Do total de vagas, 66 foram reservadas para candidatos portadores de deficiência.

O coordenador do certame foi a Escola de Administração Fazendária (ESAF), sendo responsável por aplicar as etapas de avaliação.

A distribuição da vagas foram para os estados do  Acre (18 vagas), Alagoas (14), Amazonas (28), Amapá (6), Bahia (80), Ceará (53), Espírito Santo (14), Goiás (31), Maranhão (30), Minas Gerais (101), Mato Grosso do Sul (34), Mato Grosso (27), Pará (55), Paraíba (20), Pernambuco (52), Piauí (17), Paraná (97), Rio de Janeiro (61), Rio Grande do Norte (17), Rondônia (13) Roraima (8), Rio Grande do Sul (155), Santa Catarina (74), Sergipe (9) e Tocantins (12).

O processo seletivo do Ministério da Fazenda teve provas objetivas, que versarão sobre conhecimentos básicos e específicos. As provas foram aplicadas em todas as capitais dos estados da federação na data de 27 de abril de 2014.
 

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL