Concurso Receita Federal 2017: Inscrições abertas para perito

Elo logo mini

Concurso Receita Federal 2017 abre inscrições para preencher 127 vagas temporárias no cargo de perito, com lotação em Guarulhos/SP, confira!



Assine o canal para não perder nenhum dos nossos programas 



[ATUALIZADA 16/10] As inscrições Concurso Receita Federal 2017 estão abertas até o dia 25 de outubro e devem ser realizadas pessoalmente ou por procurador, junto à equipe de atendimento da seção de interação com o cidadão (Savic) da Alfândega do Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos), localizada no Terminal de cargas, edifício 2, térreo, na Rodovia Hélio Smidt S/Nº, Cumbica. O edital do certame foi pulicado no dia 10 de outubro para preencher 127 vagas temporárias no cargo de perito, com lotação em Guarulhos/SP.

Do total de vagas são ofertadas 25 para Engenharia Eletrônica ou Telecomunicações; 25 para Engenharia Química ou Química ou Bioquímica; 20 para Engenharia Mecânica; seis para Geologia ou Gemologia; cinco para Engenharia Elétrica; cinco Engenharia de Materiais; cinco Engenharia Metalúrgica; cinco Engenharia Têxtil; cinco Farmácia; cinco Medicina; três Engenharia Agronômica; três Engenharia Aeronáutica; três Engenharia de Alimentos; três Museologia ou Artes Plásticas ou História da Arte ou Comunicação e Artes; três Engenharia Ambiental ou Biologia; três Odontologia; e três para Medicina Veterinária.

CONFIRA EDITAL CONCURSO RECEITA FEDERAL 2017 - PERITOS TEMPORÁRIOS GUARULHOS

Os candidatos serão avaliados por meio de investigação pessoal. Serão observados o tempo de atuação como perito credenciado; tempo de experiência como empregado ou autônomo na área específica; curso de pós-graduação; lato sensu, na área específica e stricto sensu, na área específica. Os aprovados irão atuar temporariamente na Receita Federal, sem vínculo empregatício. A remuneração pelos serviços prestados serão de responsabilidade do importador, exportador, transportador ou depositário interessado. Para perito autônomo, o pagamento será efetuado mediante Recibo de Pagamento a Autônomo (RPA).

O credenciamento terá validade de dos anos, contados a partir do dia 1 de janeiro de 2018, podendo ser prorrogado por igual período, uma única vez, a critério do Inspetor-Chefe da Alfândega do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 07/07] O pedido Concurso Receita Federal 2017 está no Ministério do Planejamento e sollicita 2.083 vagas nos cargos de auditor-fiscal, analista tribuário e assistente técnico-administrativo para serem lotados na Receita Federal e no Ministério da Fazenda. Do total de vagas, 1.453 são para analista, 904 para assistente e 630 são para auditor, sendo que 400 dessas vagas são para lotação na Receita.

O pedido teve avanço no Ministério do Planejamento no último dia 29 de julho, com a expectativa de que o certame seja incluído nos casos excepcionais do governo federal, devido a necessidade de pessoal nos órgãos.

De acordo com o representante Regional do Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda) no Rio de Janeiro, Carlos Roberto da Silva, o pedido deveria conter mais vagas, uma vez que em 2019 a defasagem pode chegar a mais de 4.000 servidores.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 30/05] O pedido de 400 vagas Concurso Receita Federal 2017 avança no Ministério do Planejamento e deve ser autorizado em breve. O certame está previsto na Lei de Orçamentária Anual (LOA) e pretende ofertar vagas para as carreiras de auditor-fiscal, analista tributário e assistente técnico-administrativo.

De acordo com o representante regional do Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda) do Rio de Janeiro, Carlos Roberto da Silva, o pedido deveria conter um número maio de vagas porque a defasagem do órgão ultrapassa 4 mil servidores administrativos. Dos 4.300 servidores da área administrativa, 90% estão em abono permanência, que podem deixar o órgão em 2019.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 16/03] A expectativa é de que o Concurso Receita Federal 2017 seja incluído nos casos excepcionais do governo federal, porque de acordo com o Representante Regional do Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda), Carlos Roberto da Silva, o pedido deveria conter número mais de vagas já que em 2019 a defasagem serámais de 4.000 servidores administrativos.

Dos 4.300 servidores administrativos da Receita e dos demais órgãos pertencentes ao Peacfaz, 90% já estão em abono de permanência, podendo deixar o órgão em 2019, quando a gratificação chegar a 100%. O certame que está previsto na Lei Orçamentária deste ano, consta que o novo edital contemplará 400 vagas nas carreiras de auditor-fiscal, analista tributário e assistente técnico-administrativo.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 07/02/17] Está previsto no Orçamento Federal deste ano um novo concurso que tem previsão para ofertar 400 vagas, mesmo quantitativo sendo inferior ao déficit do órgão que chega a 19.789 vagas em aberto. Deste total, 9.575 são para analista e 10.214 para auditor. O concurso tem caráter de urgência e as vagas que serão contempladas em todos os Estados para os cargos de assistente, analista e audior, de níveis médio e superior.  O órgão espera liberação do aval do Ministério do Planejamento para dar início aos preparativos do edital.

De acordo com o auditor-fiscal da Receita Federal, Pedro Delarue, atualmente a grande carência de pessoal na Receita é nas carreiras de apoio, para assistentes e analistas administrativos, que exigem nível médio completo. Mas, os servidores que exercem essas funções pertencem ao quadro do Ministério da Fazenda, órgão responsável por redistribui esses cargos para as unidades da Receita Federal. 

Para concorrer ao cargo de assistente é preciso ter ensino médio e contará com remuneração inicial de R$3.756,82, além de contar com auxílio-alimentação de R$458,00. Para o cargo de analista serão ofertadas diversas áreas e é preciso ter nível superior específico. O salário de um analista administrativo é de R$4.969,02, já incluso benefício.

Em dezembro de 2016 o presidente Michel Temer sancionou o projeto que aumenta o salários dos cargos da Receita e no dia primeiro de janeiro de 2017 os vencimentos passaram a ser R$11.132,21 para analista tributário e de R$19.669,01 para auditor fiscal, sendo que nesses valores já está incluso auxílio-alimentação. Para os analistas em 2018 o salário passa a ser de R$11.639,24 e em 2019 de R$12.142,39. O cargo de auditor em 2018 será de R$20.581,53 e de R$21.487,09 em 2019.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

[ATUALIZADA 29/11/16] A Alfândega da Receita Federal do Brasil localizada em São Luís, no estado do Maranhão, divulgou edital que oferta 14 vagas para o cargo de perito que exige nível superior em engenharia, nas áreas de eletrônica, mecânica, química e quantificação. De acordo com o documento, as remunerações dos novos servidores seguirão as tabelas constantes no Anexo Único da IN RFB nº 1.020, de 2010, e ficará a cargo do importador, do exportador, do transportador ou depositário.

As inscrições serão feitas entre os dias 12 a 23 de dezembro,  de modo presencial, no prédio sede da Alfândega, que fica localizada no Porto de Itaqui. O horário de funcionamento é das 8h30 às 11h e das 14h às 16h, somente em dias úteis.

CONFIRA EDITAL DO CONCURSO PARA A RECEITA FEDERAL 2016 - PERITOS SÃO LUÍZ/MA

Os candidatos serão selecionados por meio de mensuração de pontos, seguindo os seguintes critérios: Tempo de atuação como perito credenciado pela unidade local; tempo de experiência na área específica; participação em cursos relacionados com a área de atuação; curso de pós-graduação; lato sensu na área específica; curso de especialização na área, com carga horária de 60h aula.

O resultado preliminar tem previsão para ser divulgado no dia 30 de janeiro de 2017, com lista dos candidatos habilitados para o processo, que será fixado no quadro de avisos no prédio da sede da Alfândega. Os peritos serão credenciados no período de 1 de março de 2017 a 28 de fevereiro de 2019. A validade do concurso pode ser prorrogada por igual período, de acordo com necessidade do órgão.
 
[ATUALIZADA 03/11/16] Na última terça-feira, 1 de novembro, foi divulgado edital para o Concurso da Receita Federal que oferta 25 vagas no cargo de perito, de nível superior, nas especialidades de engenharia, farmácia, bioquímica e química. Os selecionados serão lotados em Sorocaba/SP e serão contratados de forma autônoma, ou seja, não terão vínculo empregatício com a Receita Federal. Diante disso, o salário será de acordo com a quantidade de serviços prestados.

As oportunidades são para as áreas de engenharia elétrica, engenharia eletrônica, engenharia da computação, engenharia eletricista ou engenharia de telecomunicações, engenharia têxtil, engenharia mecânica, engenharia metalúrgica, engenharia química, farmácia, bioquímica ou química.

CONFIRA EDITAL DO CONCURSO DA RECEITA FEDERAL EM 2016 - PERITO SOROCABA/SP

As inscrições devem ser feitas entre os dias 21 de novembro a 2 de dezembro de 2016, de forma presencial, no térreo do Edifício da Delegacia da Receita Federal de Sorocaba/SP - Rua Professor Dirceu Ferreira da Silva, 111, Bairro Alto da Boa Vista - entre 7h às 19h. O candidato deve levar a documentação exigida no edital, porque a seleção será feita por avaliação de titulação e tempo de serviço.

O resultado da avaliação seguirá os seguintes critérios:
- Tempo de atuação como perito credenciado pela unidade local
- Tempo de experiência como empregado ou autônomo na área específica
- Cursos de pós-graduação na área específica
- Curso de especialização na área específica com carga horária superior a 60h aula

A pontuação será divulgada no dia 18 de janeiro de 2017 através do site - http://idg.receita.fazenda.gov.br/sobre/processos-seletivos-publicos/2016 -. O credenciamento terá validade de dois anos, contados a partir do dia 20 de fevereiro de 2017, que pode ser prorrogado por igual período, uma única vez, de acordo com critério do Delegado da Receita Federal de Sorocaba/SP.


[FIM DA ATUALIZAÇÃO]
 
[ATUALIZADA 01/11/16] O presidente do Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda), Luis Roberto da Silva, afirmou que vai cobrar mais cargos do que os 400 previstos. O pedido deve ser feito após a valorização da carreira administrativa do órgão, seja pela reestruturação do plano de cargos ou pela criação de uma carreira de apoio na Receita.

A previsão é para 400 vagas, na área de apoio para assistente e analista técnico-administrativo e para a área fiscal nos cargos de auditor-fiscal e analista-tributário. Para ressaltar a insuficiência de vagas o presidente do Sindfazenda lembrou que o pedido de concurso no início de 2016 foi para 5 mil vagas na área de apoio, o que foi reduzido pelo Ministério da Fazenda para 847. Segundo ele, mesmo que todas as 400 vagas fossem para área de apoio, não cobririam nem as aposentadorias, que somam cerca de 1.300 servidores dos 4 mil em atividade.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 26/10/16] Consta no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2017 a previsão de abertura em 2017 para 400 vagas de nível médio e superior para os cargos de assistente técnico-administrativo, auditor e analista. O certame espera autorização desde 2014 e não foi autorizado em 2016 devido aos cortes orçamentários do país.

Atualmente, o quadro da Receita tem 26.727 servidores e de acordo com a Receita, o cargo que apresenta maior déficit é na carreira de auditoria, pois nos últimos anos o MPOG tem autorizado poucas vagas para serem preenchidas no órgão. Os 10.178 Auditores efetivos não estão conseguindo suprir a demanda da instituição.

A solicitação inicial era de 1.000 vagas, mas o Planejamento costuma autorizar apenas uma parcela do que foi solicitado. O novo concurso será realizado pela ESAF - responsável pelas seleções da Receita - e servirá também para repor o quadro de servidores aposentados ou os afastados por problema de saúde.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 21/09/16] Além da área fiscal, a necessidade também é para área administrativa, principalmente na área de assistente técnico, de nível médio. Por conta do ajuste fiscal do governo, o MPOG rejeitou pedido de 787 vagas no cargo, além de 60 para analista ténico-administrativo, de nível superior e outros cargos da área de apoio.

O pedido deverá ser refeito no início de 2017 porque segundo o Sindfazenda, o déficit na Receita é mais de 5 mil servidores, correndo risco de para caso não abra Concurso para suprir tal necessidade.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


 
[ATUALIZADA 15/07/16] De acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda), Luís Roberto da Silvam, se o governo não liberar Concurso, ou até mesmo neste ano, o órgão irá parar. O MPOG devolveu ao Ministério da Fazenda, no final de junho, a última solicitação do certame.

A insuficiência dos servidores do órgão já foi apontada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Segundado dados do planejamento, desde dezembro de 2015, a Receita possui apenas 7.230 analistas-tributários em atividade, o que equivale a 42,53% do máximo permitido e previsto na Lei 16.999. Paara auditor, tem apenas 10.384 ativos, que equivale apenas 50,85%, já que 20.420 vagas são possíveis.

A solicitação para os cargos da Receita estão distribuídos em:

Cargos - Nível Médio
787 Assistente técnico-administrativo, com salário inicial de R$3.756,82.

Cargos - Nível Superior (em qualquer área)
600 analista-tributário, um acordo com o governo prevê iniciais de R$10.623,92, a partir de agosto
400 para auditor-fiscal,  um acordo com o governo prevê iniciais de R$18.754,20, a partir de agosto

Todos os valores já incluem o auxílio-alimentação, de R$458.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]



[ATUALIZADA 30/06/16] Na última segunda-feira, 27 de junho, a solicitação do novo Concurso feita pelo Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, avançou no Ministério do Planejamento. O documento já se encontra no Gabinete da Secretaria de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho no Serviço Público e solicita mil vagas na área fiscal.

Na sequência, o documento terá de passar pelos setores de Consultoria Jurídica, Secretaria Executiva e Gabinete do Ministro para que o pedido seja autorizado. E o MPOG já afirmou que devolverá os pedidos de concursos aos respectivos órgãos devido as restrições da seleção de pessoal.

A Presidente do Sindicato Nacional dos dos Analistas-Tribuários da Receita Federal destacou que a contratação de servidores para o órgão é um investimento para o país, já que é fundamental para aumentar a arrecadação da União e podem evitar a perda de recursos do Tesouro Nacional.

A falta de pessoal já foi alertada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em auditoria sobre a fiscalização das fronteiras, que também tem impacto na segurança pública.


[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 24/06/16] Ontem, 23 de junho, o Presidente do Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal (Sindireceita), afirma que Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda, não teria encaminhado o pedido de Concurso ao MPOG se não tivesse certeza da possibilidade de realização.

Os cargos pedidos foram os mais urgentes, entre eles:

Cargo - Nível Médio
787 vagas para assistente técnico-administrativo, com remuneração inicial de R$3.756,82

Cargos - Nível Superior
600 vagas para analista-tributário, na área fiscal, com remuneração de R$10.623,92

400 vagas de auditor-fiscal, com remuneração de R$18.754,20

60 vagas para analista técnico-administrativo, na área de apoio, com remuneração de R$4.969,02


[FIM DA ATUALIZAÇÃO]


[ATUALIZADA 22/06/16] No dia 13 de junho, o Ministro Henrique Meirelles enviou dois pedidos de autorização para o Concurso com total de 2.495 vagas que abrangem também os outros órgãos ligados à ela: Ministério da Fazenda, Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Os cargos solicitados pelo Ministro para recompor o déficit de pessoal são:

Cargos - Nível Médio
847 vagas para cargo de assistente técnico administrativo (ATA) do Ministério da Fazenda, com salário de R$3.756,82


Cargos - Nível Superior
600 vagas para analista tributário da Receita Federal com salário de R$10.623,92

400 vagas para auditor-fiscal da Receita Federal com salário de R$18.754,20

60 vagas assistente técnico administrativo (ATA) do Ministério da Fazenda, com remuneração de R$4.969,02


Além destas, o pedido inclui oportunidades para órgãos como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Superintendência de Seguros Privados (Susep): administrador (19), agente administrativo (83), arquivista (6), assistente social (3), atuário (1), bibliotecário (2), contador (38), economista (3), estatistico (3), médico (36), psicólogo (2), técnico contabilidade (10), técnico assistência educacional (10), técnico comunicação social (1), procurador da fazenda (150), engenheiro (20), analista da CVM (20), inspetor da CVM (20), agente executivo CVM (40), analista técnico da Susep (30), agente executivo Susep (40), especialista em previdência complementar (46), analista (23) e técnico administrativo (42).


[ATUALIZADA 09/05/16] Na última terça-feira, 3 de maio, o coordenador-geral de Gestão de Pessoas da Receita Federal, Antonio Marcio Aguiar, solicitou autorização para realização de um novo concurso que oferta 9 mil vagas para a instituição. De acordo com o Sindicato que representa o órgão, SindFazenda, o prazo para envio das proposta de concurso ao Planejamento, vai até dia 31 de maio.

Cargos - Nível Médio
Oferta de 5 mil vagas para assistente técnico-administrativo, salário inicial de R$3.756,82.

Cargos - Nível Superior
Analista-tributário (2.500) e auditor-fiscal (2.500).
Salários variam de R$10.623,92 a R$18.754,20, respectivamente.

Todos os salários já incluem auxílio-alimentação de R$458,00 e o regime de contratação é estatuário.

Importante ressaltar que essa quantidade de vagas solicitadas, podem não ser liberadas totalmente. Mesmo com a carência de servidores, a situação atual do País deve influenciar nas vagas que serão disponibilizadas para realização do novo concurso.

O último concurso realizado para assistente técnico-administrativo do Ministério da Fazenda aconteceu em 2014. A oferta foi de 1.026 vagas em que os 263.770 inscritos foram avaliados por meio de provas objetivas. Já para o cargo de auditor, de nível superior, o último certame também aconteceu em 2014. Em todo país teve 68.550 inscritos para 278 vagas. Por fim, o cargo de analista, também de nível superior foi realizado em 2012. Os inscritos chegaram a 93.692 para a oferta de 750 vagas.

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

 
O último concurso da Receita Federal aconteceu em 2014, ofertando 278 vagas para Auditor Fiscal. A função solicitava que os candidatos possuíssem diploma de conclusão de ensino superior em qualquer área e salário oferecido foi de R$ 14.965,44 para os candidatos nomeados. Saiba como foi o edital do concurso de 2014.


[ATUALIZADA 11/06/15] No ano passado foi efetuado o concurso da Receita Federal para 278 vagas para nível superior. Serão convocados mais de 500 candidatos durante a validade do concurso que vai até  o mês de Julho de 2015. Salário da carreira é de R$ 15 mil.

Segundo informações do subsecretário de Gestão Corporativa da Receita Federal, passadas durante uma reunião com o Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários (Sindireceita), há previsão para a Receita Federal fazer um concurso neste ano para vagas de analista-tributário e auditor-fiscal do órgão, dados como prioritários pelo governo. Ele prever que a realização do processo seletivo ocorra ainda este ano, com a convocação dos candidatos aprovados. Essa informação foi divulgada pelo Sindireceita, no último dia 16 de março de 2015.

A reunião foi a primeira do sindicato dos analistas com o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, que assumiu o comando do órgão pela segunda vez no início deste ano de 2015. No encontro, foram tratados diversos temas de interesse da categoria, sendo confirmada a inclusão do cargo de analista no pedido de concurso feito ao Planejamento. O quantitativo solicitado, no entanto, não foi revelado.
 
Caso ocorra o Concurso da Receita Federal 2015, os cargos de analista e auditor são para nível superior completo em qualquer área de formação, onde o profissional ganhará um salário inicial que vai de R$ 9.629,42 à R$ 16.116,64, com a inclusão de auxílio alimentação de R$ 373,00, com previsão de estabilidade pelo regime estatutário, onde as contratações são feitas.

Informações de um interlocutor da direção da Receita Federal, nesta segunda passagem de Rachid pela Receita será dada prioridade à contratação de servidores para a área meio. Nesse sentido, o Ministério da Fazenda, que seleciona os servidores de apoio do órgão, solicitou concurso para 3.500 vagas, sendo 3 mil apenas para agente administrativo, de nível médio, com iniciais de R$3.671,82 (incluindo auxílio-alimentação, de R$373). As outras 500 são para analista (superior; R$4.884,02). O processo referente à solicitação, que inclui o pedido de concurso para a área fiscal da Receita, foi devolvido à Fazenda no mês passado, apenas para reavaliação, devendo retornar ao Planejamento em breve.

Cargos e Salários

As vagas são para:

- Analista administrativo
- Analista-tributário
- auditor-fiscal
 

Os concursandos devem possuir diploma de graduação (diversas áreas de atuação são aceitas, de acordo com a carreira). Os salários vigentes oferecidos correspondem a R$ 4.244,62, R$ 9.629,42 e R$ 16.116, respectivamente.

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL