Receita Federal: Preparação deve começar hoje mesmo, aponta especialista

Elo logo mini

Com solicitação de autorização em análise no Ministério do Planejamento, os concursos para analista-tributário e auditor-fiscal da Receita Federal (ambos de nível superior) serão provavelmente as grandes oportunidades para os concurseiros em 2015. No entanto, se engana quem acredita que deve deixar para iniciar os estudos apenas em 2015 ou depois da permissão para a realização do concurso. O grande número de matérias pode complicar os candidatos que optarem por iniciar os estudos tardiamente.

De acordo com especialistas no assunto, o candidato deve se preparar antecipadamente para todas as matérias, especialmente para as de Legislação Tributária e Aduaneira, assim como Comércio Internacional e Direito Tributário, pois são os assuntos que serão cobrados na prova discursiva. O estudo de materiais específicos com o intuito de aplicar o conhecimento adquirido é fundamental, visto que as provas objetivas da Esaf, que organiza os concursos da Receita Federal, costumam ser bastante complexas e extensas, exigindo o máximo do conhecimento do conteúdo.

No caso das provas subjetivas a dica é ficar atento à construção do argumento no caso das provas dissertativas, sendo necessária uma literatura apropriada. No caso da prova discursiva, o examinador inicia avaliação com nota 10 e vai descontando nota de acordo com termos genéricos ou categóricos.

Os concursos para analista e auditor foram requisitados através de pedido encaminhado pelo Ministério da Fazenda, que inclui vagas de outras carreiras fazendárias. Ainda não existem informações oficiais sobre os quantitativos requisitados, mas conforme o ex-presidente do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais (Sindifisco Nacional), Pedro Delarue, foram solicitadas 2 mil vagas de auditor, entretanto, com expectativa de autorização de contingente menor.

Conforme o Sindifisco, dados da própria Receita apontam que, em média, 600 auditores se aposentam por ano. A presidente do Sindicato Nacional dos Analistas-Tribuários da Receita (Sindireceita), Sílvia Felismino, aponta um déficit de cerca de 9 mil servidores e cobra a convocação de ao menos 1.800 vagas a cada ano.

Os cargos de auditor e analista possuem como requisito o ensino superior completo em qualquer área. Os rendimentos iniciais são de R$9.171,88 para analista e de R$15.338,44 para auditor (R$9.629,42 e R$16.116,64, respectivamente, a partir de janeiro), incluindo o auxílio-alimentação, de R$373. Para assistente, o requisito é o ensino médio completo e os iniciais são de R$3.423,82 (R$3.671,82 a partir de janeiro), também com o auxílio já incluso.

Formas de Pagamento

85% de aprovação em concursos
SSL